Argumento de GREG RUCKA e arte de LEANDRO FERNÁNDEZ

Greg Rucka, um dos mais aclamados e premiados argumentistas de comics da actualidade, e o artista Leandro Fernández, trazem-nos esta inovadora saga de acção contemporânea, recentemente adaptada a filme pela NETFLIX, com Charlize Theron no papel de Andrómaca!

É uma história sobre o tempo, e a idade, e as idades, sobre a amizade e o amor, e o arrependimento. É a história de duas mulheres e três homens que não podem morrer. A maioria das vezes. Os seus nomes são Andy, Nicky, Joe, Booker e Nile. São soldados, e a sua guerra não acabará nunca. Já estiveram em todo o lado, já viram de tudo e já combateram em quase todos os conflitos da história.

Durante séculos, mantiveram a sua existência secreta, sempre em movimento, de missão em missão. Mas, hoje em dia, as sombras já não são tão escuras, e eles estão a perceber que alguns segredos são impossíveis de guardar. E ninguém vai querer estar no caminho deles quando esses segredos forem revelados...

 

Este é um conto de fadas de sangue e balas…

 

Os Autores:

GREG RUCKA

é um escritor famoso de romances policiais e argumentista de banda desenhada. É fã de banda desenhada desde a mais tenra idade, e depois de ter trabalhado em inúmeros empregos de todo o género, atingiu o sucesso com a sua série de romances policiais protagonizados por Atticus Kodiak, um guarda-costas que acaba invariavelmente a resolver crimes, e de que escreveu até à data sete volumes. Rucka lançou-se nos comics em 1998 com Whiteout, um policial passado numa base perdida da Antárctida (com arte de Steve Lieber), mais tarde adaptado ao cinema. Ao longo da década seguinte, Rucka trabalhou sobretudo para a DC Comics, assinando fases aclamadas da Wonder Woman ou da revista Detective Comics, para além da série Gotham Central (co-escrito com Ed Brubaker), uma das suas séries mais conhecidas. Nesses anos assinou também uma sequela de Whiteout, bem como as séries Queen & Country e Stumptown, sempre na Oni Press, que na altura editava os seus livros independentes. Mais recentemente, tendo continuado a escrever para a DC Comics (regressando há poucos anos à Mulher-Maravilha, por exemplo), Rucka tem também lançado várias séries suas na Image: Lazarus, Black Magick e Old Guard.

LEANDRO FERNÁNDEZ

é um ilustrador argentino de banda desenhada, conhecido pelos seus vários trabalhos para a Marvel, Image e Vertigo.
O seu percurso nos comics está recheado de grandes títulos como os da DC Vertigo: American Carnage (escrito por Bryan Hill), The Discipline e The Names (com Peter Milligan).
Além disso, tem trabalhos como Northlanders: The Plague Widow; participou na série Punisher MAX com Garth Ennis, e muitas outras personagens populares da Marvel como Deadpool, Vingadores, Demolidor, Novos Mutantes, Hulk, etc.
Da sua parceria com Greg Rucka destacam-se os trabalhos Wolverine: Coyote Crossing e Queen & Country: Crystal Ball, que foi nomeado aos prémios Eisner em 2004.

 

“Meticulosamente investigado, planeado e executado com grande habilidade.”

— NEWSARAMA

“Original e cheio de frescura.”

— IGN

A Velha Guarda - Livro Um - Abrir Fogo
Argumento de GREG RUCKA e arte de LEANDRO FERNÁNDEZ
Reúne The Old Guard #1-5
Formato deluxe (19 x 28), capa dura, 184 pgs. a cores.

€18.00
ISBN 9788366589216

Argumento de JEFF LEMIRE e arte de MIKE DEODATO

 

Um feroz guerreiro bárbaro de um mundo de fantasia é lançado por um misterioso portal mágico para uma metrópole moderna no nosso mundo, onde terá de proteger as pessoas que o rodeiam de um feiticeiro malévolo que o persegue, apostado em mandá-lo para o inferno.

 

Este é o mês de Jeff Lemire na G. Floy, o mês de Setembro em que encerramos uma das suas séries, Descender (em seis volumes), e em que lançamos este Berserker! Trata-se de um volume único e auto-conclusivo em que o escritor canadiano é acompanhado pela arte potente e dinâmica de Mike Deodato, o artista brasileiro que se tornou num nome incontornável dos comics de super-heróis, e que assina aqui um dos seus primeiros projectos “creator-owned” fora do Brasil.

 

Jeff Lemire explica que assim que começou a trabalhar pela primeira vez com Mike Deodato (num projecto da Marvel) percebeu que os dois se iriam dar muito bem, e que queria trabalhar com ele noutros projectos. E Deodato afirma que “sempre quis ilustrar uma história de fantasia heróica, uma história de bárbaros, e o Jeff ajudou a tornar esse meu sonho em realidade, com esta história de uma amizade profunda que nasce entre pessoas de dimensões diferentes. Não estou a exagerar ao dizer que este livro tem as mais épicas batalhas que jamais desenhei!” Berserker é uma história simultaneamente séria e sombria, e divertida, na maneira como explora certos clichés do género da fantasia, e é também um testemunho à capacidade imensa de Mike Deodato planificar e completar páginas de um dinamismo único e inventivo. E vale a pena dar também um destaque ao colorista do livro, Frank Martin, que consegue trazer intensidade adicional a cada página com a sua paleta complexa de cores.

 

“As cenas de acção de Deodato são brutais e cheias de energia... e mais do que isso, conseguem injectar emoção e urgência em cada página.”

- IGN.com

 

JEFF LEMIRE é um autor best-seller do New York Times, com uma carreira como escritor e artista de romances gráficos de sucesso. Venceu em 2008 e 2013 o Shuster Award for Best Canadian Cartoonist. Foi também nomeado oito vezes para os prémios Eisner, e venceu em 2017 com a sua série de super-heróis Black Hammer o prémio de Melhor Nova Série, e de novo em 2019 com Gideon Falls, a série de que a G. Floy de já lançou três volumes. A G. Floy editou também já a sua série Descender, com arte de Dustin Nguyen (em seis volumes), bem como o romance gráfico Roughneck.

 

MIKE DEODATO é na realidade o nome artístico do desenhador brasileiro Deodato Taumaturgo Borges Filho, filho do artista de banda desenhada Deodato Borges, um dos pioneiros dos quadrinhos no Brasil. Desde muito novo entrou no mundo da BD através de fanzines, cartoons, tiras em jornais regulares, antes de conseguir começar a trabalhar para o mercado internacional, primeiro na Europa,  e a seguir nos EUA, onde depois de assinar comics nas editoras independentes Innovation, Eclipse e Continuity, começou a trabalhar em séries de super-heróis das grandes editoras. Desde então, tornou-se num dos mais aclamados desenhadores de comics, e já desenhou títulos entre os mais conhecidos, desde Wonder Woman a Amazing Spider-Man, Hulk ou Thor.

 

Reúne os números #1-4 de Berserker: Unbound.

Formato deluxe (19 x 28), capa dura, 136 pgs. a cores.

€14.00
ISBN 9788366589148

Argumento de JEFF LEMIRE e arte de DUSTIN NGUYEN

 

O VOLUME FINAL e climático da grande saga de ficção científica de Jeff Lemire e Dustin Nguyen, vencedora de dois prémios Eisner para Melhor Arte!

 

Todos os grupos e facções diferentes que perseguem TIM-21 convergiram finalmente para o mundo oceânico de Mata, no preciso momento em que os robôs lançaram a sua revolução pela galáxia toda. Mas nada poderá preparar o jovem andróide Tim - nem os leitores! - para o que se vai passar a seguir.

 

O fim da saga chegou! Tudo vai mudar... quem irá sobreviver?

 

“O volume final de Descender não desilude em nada, e serve-nos exactamente aquilo que prometia nas suas profecias e na lógica com que nos foi preparando ao longo dos volumes anteriores, fechando satisfatoriamente uma história, enquanto abre a porta para outra que vem a seguir. E no momento de resolução deste épico que tanto adorámos sobre robôs, redenção e o significado da vida, dá-nos um ponto final excelente.”

ComicBook.com

 

Descender foi originalmente concebida como uma série completa e finita, uma space opera épica num universo em que os andróides foram proibidos e a galáxia está dividida entre humanos e tecnologia. Mas como os seus criadores afirmaram, “Não queríamos que ela acabasse, porque fomos ficando apaixonados pelo universo de Descender. A combinação do sucesso que teve, do facto na nossa parceria ser quase perfeita e de adorarmos trabalhar um com o outro, fez surgir a ideia de terminar a série, mas de maneira a que ela pudesse ressuscitar de novo, diferente”, declarou Jeff Lemire ao Hollywood Reporter. “As coisas começaram a mudar no momento em que escrevi aquele número em que o Broca cai num planeta pantanoso perdido, e de repente surge magia. E pensámos os dois, ‘isto é uma verdadeira mina de ouro, é como um universo novo inteiro à nossa disposição’, e a partir daí... tudo mudou!”

 

JEFF LEMIRE é um autor best-seller do New York Times, com uma carreira como escritor e artista de romances gráficos de sucesso. Venceu em 2008 e 2013 o Shuster Award for Best Canadian Cartoonist, que premeia o melhor artista de BD canadiano. Foi também nomeado oito vezes para os prémios Eisner, e venceu em 2017 com a sua série de super-heróis Black Hammer o prémio de Melhor Nova Série, e de novo em 2019 com Gideon Falls, a série que a G. Floy de que a G. Floy já lançou três volumes. Foi também nomeado para sete prémios Harvey e oito Shuster Awards. Uma das suas mais recentes obras foi o romance gráfico Roughneck, que a Publishers Weekly descreveu como um livro “poderoso”, e que a G. Floy já lançou em Portugal.

 

DUSTIN NGUYEN é um artista de comics best-seller dos EUA conhecido por obras como Wildcats v3.o, The Authority Revolution, Batman, Superman/Batman, Detective Comics, Batgirl e Batman: Streets of Gotham. É um dos mais requisitados artistas actuais de capas para as grandes editoras americanas. Com Descender, Dustin Nguyen venceu por duas vezes o Prémio Eisner para Melhor Arte Pintada (em 2015 e 2019), um dos mais prestigiados dos comics.

 

Reúne os números #27-32 de Descender.

Formato deluxe (19 x 28), capa dura, 160 pgs. a cores.

€16.00
ISBN 9788366589162

Argumento de GREG RUCKA, desenho de MATTHEW SOUTHWORTH

 

Dex Parios é a detective que se esconde sob o nome de Stumptown Investigations, e uma investigadora privada talentosa. Infelizmente, é bem menos hábil ao jogo do que a resolver casos, e a sua mais recente maré de azar deixou-a com uma enorme dívida ao casino das Tribos Confederadas da Costa do Vento. Mas talvez a sua sorte esteja a mudar... Sue-Lynne, a directora do casino, está disposta a apagar a dívida se Dex conseguir encontrar a sua neta desaparecida. Mas será esta a maneira de Dex sair do buraco, ou estará ela a cavar um bem mais fundo e mortal?

 

Uma série que marca a estreia no catálogo da G. Floy de um dos nomes grandes do policial e da banda desenhada americana, Greg Rucka, e que depois de ter sido nomeada para um Eisner de Melhor Série, serviu de base à série de TV Stumptown da ABC, com Coby Smulders no papel de Dex, e que acaba de ser renovada para uma segunda temporada.

 

“...Esqueçam as personagens de que já falei com tanto entusiasmo. As coisas a que o Greg as submete, as maquinações, reviravoltas, o mundo que constrói e em que elas terão de sobreviver - ou em que terão de soçobrar - tudo isso me cativa sempre que leio uma coisa dele. (...) Porque, na minha opinião, Stumptown é um livro perfeito do Rucka. Stumptown é o palco perfeito para tudo o que existe na cabeça do Greg - o que é grande, importante, humano e real, ou assustador...”

Do prefácio de Matt Fraction

 

“...Este comic é tão satisfatoriamente completo na sua representação do dia-a-dia

duro, áspero e sofrido da sua heroína...”

comicbookherald.com

 

Greg Rucka é um escritor famoso de romances policiais e argumentista de banda desenhada. É fã de comics desde a mais tenra idade, e depois de ter trabalhado em inúmeros empregos de todo o género, atingiu o sucesso com a sua série de romances policiais protagonizados por Atticus Kodiak, um guarda-costas que acaba invariavelmente a resolver crimes, e de que escreveu até à data sete volumes. Rucka lançou-se nos comics em 1998 com Whiteout, um policial passado numa base perdida da Antárctida (com arte de Steve Lieber), mais tarde adaptado ao cinema. Ao longo da década seguinte, Rucka trabalhou sobretudo para a DC Comics, assinando fases aclamadas da Mulher Maravilha ou da revista Detective Comics, para além da série Gotham Central (co-escrito com Ed Brubaker), uma das suas séries mais conhecidas. Nesses anos assinou também uma sequela de Whiteout, bem como as séries Queen & Country e Stumptown, sempre na Oni Press, que na altura editava os seus livros independentes. Mais recentemente, tendo continuado a escrever para a DC Comics (regressando há poucos anos à Mulher-Maravilha, por exemplo), Rucka tem também lançado várias séries suas na Image: Lazarus, Black Magick e Old Guard.

 

Matthew Southworth vive em Seattle e tem trabalhado em vários projectos de banda desenhada soltos, para a Marvel ou a DC, passando pela IDW, sendo Stumptown a sua mais longa obra. Ao longo dos anos, dividiu a sua carreira por inúmeras áreas, desde o teatro ao cinema - tendo desenvolvido argumentos e ideias para várias produtoras, e realizado um filme - à ilustração e à música, tendo participado nas bandas The Capillaries e Harvey Danger. O seu mais recente projecto de banda desenhada, o romance gráfico Cloven, é editado este Verão pela Fantagraphics.

 

Formato comic (17 x 26), cores, capa dura, 160 pgs.

€16.00
ISBN 9788366589100

Argumento de BRIAN AZZARELLO e arte de MARIA LLOVET

 

Faith gosta de fingir que percebe de magia. Os amigos dela acham piada - e um pouco esquisito, claro - mas faz parte do charme dela, e da sua busca meio louca de propósito num mundo que faz demasiado sentido. Faith acredita mesmo, sabe que tem dentro dela algum tipo de poder. E, claro, ela tem razão... Simplesmente foi preciso que ela esperasse que essa magia, essa tentação, esse algo desconhecido, a encontrasse...

 

Resumindo, Faith está “infernalmente” aborrecida - e o Inferno percebeu...

 

Uma representação da fé, do sexo, e do Diabo na tradição da Divina Comédia.

 

Numa narrativa que combina drama urbano e manipulação sobrenatural, quem sabe demoníaca, somos apresentados à protagonista, Faith, que cai sob a alçada de forças externas a si própria, quase irresistíveis, que a manipulam como se ela fosse apenas a sua marionete existencial. A queda de Faith nesse turbilhão de magia negra arrasta o leitor de maneira quase hipnótica para um mundo em que sexo e morte parecem estar inextricavelmente ligados, e para aquilo que parece ser a prefiguração de algum tipo de “fim do mundo”, com as cenas de sexo a evoluírem muitas vezes para momentos de horror e de destruição. Conseguirá a jovem Faith manter a sua sanidade e a sua individualidade para além da sua busca feroz da fama e de um lugar especial no mundo da arte a que aspira?

 

Faithless foi tremendamente aclamado pelo trabalho da artista catalã Maria Llovet, que, apesar de já ter algumas obras editadas nos EUA anteriormente, atingiu uma audiência bem maior com a série escrita por Azzarello. Numa entrevista, afirma: “Para mim, o mais importante de tudo num comic é a narrativa visual, mas o problema é que ela existe numa espécie de espaço entre o argumento escrito e os desenhos, e que é de certo modo transparente. Tento seguir os meus instintos e fazer o que acho melhor para cada cena; por vezes é um processo frustrante, noutros flui relativamente bem. Mas às vezes significa também contrariar o que aparece no argumento, mas essa é a maneira de trazer algo pessoal ao projecto e sermos verdadeiros como artistas, de fazer o melhor que podemos para a obra. (...) Faithless será uma trilogia, foi algo que o Brian decidiu e tenho confiança nele para contar a história em três mini-séries. Ele é que escreve e que pesa o que entra em cada pequeno grupo de 20 e tal páginas.”

(Dan Grote, in wmqcomics.com)

 

“Um livro lindo, maravilhoso, de cortar a respiração, que não pode senão ser considerado como um imenso triunfo, considerando a ambição dos seus conceitos híbridos.”

Newsarama

 

Reúne a mini-série Faithless #1-6. Contém temas e linguagem que podem ser considerados impróprios.

 

Formato deluxe (19 x 28), capa dura, 160 pgs. a cores.

€16.00
ISBN 9788366589124

Argumento de Cullen Bunn e arte de Tyler Crook

 

BEM-VINDOS A HARROW COUNTY... PELA ÚLTIMA VEZ!

 

O último volume desta saga sobrenatural coloca em confronto as duas mais poderosas bruxas de sempre numa guerra mágica total! A antiga inimiga de Harrow County regressou com mais poder do que nunca, e decidida a consumir Emmy e os seus poderes, neste último combate aterrorizador!

 

“Bunn e Crook criaram um comic fantástico, que recomendamos sem reservas aos fãs de tudo o que é mórbido e sangrento!

- Bleeding Cool

 

Cullen Bunn é um autor de comics americanos, bem conhecido pelas histórias que escreveu para a Marvel, em particular as suas mini-séries de Deadpool (de que a G.Floy já editou três volumes). É também um conhecido romancista de histórias de terror, e autor de inúmeras séries de comics independentes. Tyler Crook trabalhou durante anos na indústria de videojogos, antes de se iniciar nos comics. Crook venceu também um Russ Manning Award, um prémio atribuído durante os Eisners, e que premeia o trabalho de um estreante no mundo da BD.

 

“Quando começámos Harrow County, não sabíamos se ia durar mais de quatro números. Achávamos que sim, mas não tínhamos a certeza. Nunca se sabe, quando estamos a falar duma série meio maluca e esquisita, controlada pelos seus criadores, e portanto é espectacular estarmos aqui, anos depois, a falar disto.”

- do posfácio de Tyler Crook

 

O volume final de Harrow County leva os leitores de volta à sua paisagem algo Faulkneriana do Sul Profundo dos EUA, mergulhado no sobrenatural e no inquietante, e ao confronto final entre as duas bruxas desta terra perdida e distante, Hester, a entidade milenar e malévola, e Emmy, a sua descendente, ou familiar, mais recente e mais benévola. Um confronto que será feito de verdadeiras batalhas de magia, mas também de momentos mais pausados, onde serão finalmente feitas as revelações que explicam muito da história deste mundo de fantasia, e da estranha e poderosa família que sobre ele reina, e que o modelou. Um volume final em que a arte de Tyler Crook parece atingir um verdadeiro clímax de força impressionista nas suas cores e no seu dinamismo, numa visão incrivelmente contrastante entre os horrores sombrios do Condado de Harrow, e os seus recantos, bosques e habitantes mais pacíficos e plácidos. Quer no seu desenlace narrativo, quer na sua arte verdadeiramente estonteante, este volume não irá certamente desapontar os muitos fãs desta saga de terror!

 

Harrow County foi considerada:

 

Melhor Série em Continuação 2015

Melhor Escritor 2015

- Horror News Network

 

Melhor Série em Continuação 2015

Melhor Escritor 2015

- Ghastly Awards

 

Reúne os números #29-32 da série original de Harrow County, o estranho e inquietante conto de terror southern gothic, criado pelo escritor Cullen Bunn e assombrosamente desenhado e pintado pelo artista Tyler Crook.

 

Harrow County volume 8: As Trevas Aproximam-se

Álbum, 112 pgs a cores, capa dura.

€13.00
ISBN 9788366589070

Argumento de JEFF LEMIRE e arte de ANDREA SORRENTINO

 

Um pesadelo surreal... que se vai intensificar quando a equipa vencedora do Eisner para Melhor Série, Jeff Lemire (Descender, Roughneck: Um Tipo Duro) e Andrea Sorrentino (Velho Logan) levam a sua série de terror através do espelho da realidade em direcção a uma paisagem terrível...

 

O padre Burke persegue um assassino cruel e perverso até a Gideon Falls, mas no ano de 1886... Um assassino que consegue viajar através do tempo e do espaço. Um assassino chamado... Norton Sinclair? As peças deste terrível e imenso puzzle cósmico começam a cair nos seus lugares, e a desenhar um labirinto de mundos, de futuros e passados, onde se vai jogar o destino dos protagonistas

 

JEFF LEMIRE é um autor best-seller do New York Times, com uma carreira como escritor e artista de romances gráficos de sucesso. Venceu em 2008 e 2013 o Shuster Award for Best Canadian Cartoonist, e venceu por duas vezes o prémio Eisner para Melhor Nova Série, em 2017 com Black Hammer, e em 2019 com este Gideon Falls. Uma das suas mais recentes obras foi o romance gráfico Roughneck, já editado pela G. Floy no nosso país e que a Publishers Weekly descreveu como um livro “poderoso”.

 

ANDREA SORRENTINO é um autor italiano com uma longa carreira na DC Comics e na Marvel. Foi nas páginas da revista Green Arrow que colaborou pela primeira vez com Lemire, com grande sucesso. Os dois voltariam a reunir-se nas páginas de Old Man Logan, já depois de Sorrentino ter assinado em exclusivo pela Marvel, uma colaboração que abriria caminho para a criação de Gideon Falls, na qual se concentra desde 2018.

 

“Totalmente impregnado com uma sensação horrível de ansiedade.”

- Entertainment Weekly

 

Reúne os números #12-16 da série Gideon Falls.

Formato deluxe (19 x 28), capa dura, 136 pgs. a cores.

€14.00
ISBN 9788366589025

Argumento de RICK REMENDER, desenho de JEROME OPEÑA e JAMES HARREN

 

O Deus dos Sussurros lançou a paranoia total sobre as terras de Zhal, e os seus espiões e esbirros escondem-se por todo o lado, espalhando medo e desconfiança. Adam Osidis, um cavaleiro moribundo nascido numa família caída em desgraça, tem de escolher entre juntar-se a um grupo de mercenários e guerreiros mágicos desesperados numa tentativa desesperada de libertar o mundo do seu Deus maléfico, ou aceitar a promessa que esse deus fez a Adam de lhe dar tudo aquilo com que sempre sonhou...

 

Num tempo em que os homens capitularam e aceitaram trocar a sua liberdade pelo medo, um último homem livre terá de escolher entre o destino do seu mundo e os desejos do seu coração...

 

Sete para a Eternidade é a magistral saga de fantasia escrita por Rick Remender, e ilustrada por Jerome Opeña, uma dupla que já encontrámos nalguns arcos de história de Uncanny X-Force. Em Sete para a Eternidade, Remender constrói um universo de fantasia complexo e original, que lhe servirá de pano de fundo para contar uma história que é uma poderosa alegoria contra os populismos e as xenofobias e racismos, temas que são centrais nesta saga. Mas a estrutura da história é feita a partir da típica estrutura de um western, com um grupo de estranhos que se encontram para uma longa viagem, através de paisagens desertas e perigosas, um aspecto reforçado pelas cores maravilhosas de Matt Hollingsworth e a sua paleta de cores castanhas e próximas da terra, das montanhas, da vegetação seca e desolada do mundo de Zhal (e pela ocasional aparição de armas de fogo - mesmo que encantadas! - com um visual muito western).

 

Com o seu protagonista longe de ser perfeito, um vilão complexo e com uma racionalidade muito coerente, uma trama de família e a dinâmica entre o herói, o espírito do seu pai, e a sua relação com uma filha independente, e um conjunto de personagens secundárias distintas e importantes na narrativa, Sete para a Eternidade é um dos melhores trabalhos de sempre de Remender.

 

“Um equilíbrio impressionante entre drama focado nas personagens e acção imparável, em que Remender continua a conseguir uma narrativa tão consistente e emocionante como sempre.”

-Newsarama

 

Rick Remender é o escritor e co-criador de comics célebres como LOW, Fear Agent, Deadly Class, Tokyo Ghost ou Black Science. Para a Marvel escreveu títulos como Uncanny Avengers, Captain America, Venom, e Uncanny X-Force (este último editado pela G. Floy). Escreveu também para videojogos, como Bulletstorm e Dead Space, e trabalhou em filmes como The Iron Giant, Anastasia, e Titan A.E.

 

 Jerome Opeña é um artista que trabalha em comics desde 2005. Começou na revista Métal Hurlant da Humanoids, e continuou com Fear Agent, a sua primeira colaboração com Remender. Os dois voltaram a trabalhar juntos em séries como Punisher, Avengers e Uncanny X-Force.

 

James Harren, que assina dois capítulos do livro (um interlúdio numa misteriosa cidade), que permitiu a Opeña cumprir outras obrigações, tem um longo currículo nos comics, com inúmeros títulos assinados para a DC ou a Marvel (p.ex. Spider-Verse ou Mighty Thor), e é conhecido também pela sua série Rumble, com argumento de John Arcudi.

 

Para além de produzir cervejas artesanais premiadas, Matt Hollingsworth é também um incrível colorista, com uma extensa carreira que vem já desde os anos 90, em títulos como Preacher ou a Morte (da série Sandman) e desde então nunca mais parou, fazendo as cores de dezenas de títulos como Daredevil, Hawkeye, The Wake, Hellboy, Chrononauts, Wytches/Bruxas, e We Stand on Guard.

 

Sete para a Eternidade está planeado para um total de 17 comics, o primeiro volume (Livro Um) reúne os números #1-9, o segundo (Livro Dois) reunirá os números #10-17. A série ficará completa nos EUA em 2020.

 

Formato comic deluxe (19 x 28), cores, 264 capa dura, pgs.

€28.00
ISBN 798-83-65938-98-5

Argumento de Cullen Bunn e arte de Tyler Crook

 

A saga sobrenatural de Emmy Crawford aproxima-se do seu desenlace no penúltimo volume da série, com a nossa jovem heroína a preparar-se para enfrentar inimigos antigos na vila de Harrow County, assombrada por um terror inominável... um Mal terrível ergueu-se da sepultura para juntar as suas forças às da malévola família de Emmy para a guerra de monstros que se avizinha! Conseguirá Emmy proteger-se e ao seu lar sozinha, ou terá de encontrar aliados para poder derrotar o mal de uma vez por todas?

 

Este volume reúne os números #25-28 de Harrow County, o estranho e inquietante conto de terror southern gothic, criado pelo escritor Cullen Bunn e assombrosamente desenhado e pintado pelo artista Tyler Crook.

 

“Habilmente escrito, desenhado com uma beleza incrível, e cheio de uma imaginação profunda, Harrow County é já um clássico.”

- Michael Chabon, autor de A Liga da Chave Dourada: As espantosas aventuras de Kavalier & Clay

 

Cullen Bunn é um autor de comics americanos, bem conhecido pelas histórias que escreveu para a Marvel, em particular as suas mini-séries de Deadpool (de que a G.Floy já editou três volumes). É também um conhecido romancista de histórias de terror, e autor de inúmeras séries de comics independentes. Tyler Crook trabalhou durante anos na indústria de videojogos, até ao lançamento, em 2011, de Petrograd, uma novela gráfica escrita por Phillip Gelatt, que marcou a sua estreia na BD. Crook venceu também um Russ Manning Award, um prémio atribuído durante os Eisners, e que premeia o trabalho de um estreante no mundo da BD.

 

Originalmente prevista para seis volumes, o sucesso da série Harrow County levou a que fosse prolongada para um total de oito. O oitavo volume, o final da série, será editado em Portugal durante o Verão.

 

Harrow County foi considerada:

 

Melhor Série em Continuação 2015

Melhor Escritor 2015

- Horror News Network

 

Melhor Série em Continuação 2015

Melhor Escritor 2015

- Ghastly Awards

 

Harrow County volume 7: As Trevas Aproximam-se

Álbum, 112 pgs a cores, capa dura.

€13.00
ISBN 978-83-65938-90-9

Argumento de JEFF LEMIRE e arte de DUSTIN NGUYEN

 

Continua a grande saga de ficção científica de Jeff Lemire e Dustin Nguyen, vencedora de dois prémios Eisner para Melhor Arte!

 

O universo conhecido está à beira de uma guerra total, e o jovem andróide TIM-21 é o centro desse conflito. Enquanto os seus aliados e inimigos chegam aos céus por cima do planeta oceânico Mata, nada poderá preparar TIM para os segredos escondidos sob os seus mares alienígenas. O penúltimo volume desta aclamada série de ficção científica reúne os números 22 a 26 desta série de sucesso, criada por dois dos maiores nomes dos comics, o escritor Jeff Lemire (Black Hammer, Gideon Falls) e o artista Dustin Nguyen, que já conquistou dois Prémios Eisner para Melhor Arte com Descender.

 

E, no momento em que o caos galáctico vai irromper, uma coisa parece certa: as máquinas irão erguer-se!

 

“A primeira vez que peguei num número de Descender, a primeira coisa que me deixou estupefacto, foi a arte... Com a sua estética criada pelas aguarelas, Dustin Nguyen é capaz de nos mostrar pormenores tremendos, mantendo uma ambiguidade deliciosa... e a página dupla deste volume que mostra a batalha espacial a iniciar-se, com um espaço púrpura como pano de fundo, é uma das imagens mais visualmente espantosas que Descender já nos deu.”

 

- Comic Bastards

 

JEFF LEMIRE é um autor best-seller do New York Times, com uma carreira como escritor e artista de romances gráficos de sucesso. Venceu em 2008 e 2013 o Shuster Award for Best Canadian Cartoonist, que premeia o melhor artista de BD canadiano. Foi também nomeado oito vezes para os prémios Eisner, e venceu em 2017 com a sua série de super-heróis Black Hammer o prémio de Melhor Nova Série, e de novo em 2019 com Gideon Falls, a série que a G. Floy de que a G. Floy já lançou três volumes. Foi também nomeado para sete prémios Harvey e oito Shuster Awards. Uma das suas mais recentes obras foi o romance gráfico Roughneck, que a Publishers Weekly descreveu como um livro “poderoso”, e que a G. Floy já lançou em Portugal.

 

DUSTIN NGUYEN é um artista de comics best-seller dos EUA conhecido por obras como Wildcats v3.o, The Authority Revolution, Batman, Superman/Batman, Detective Comics, Batgirl e Batman: Streets of Gotham. É um dos mais requisitados artistas actuais de capas para as grandes editoras americanas. Com Descender, Dustin Nguyen venceu por duas vezes o Prémio Eisner para Melhor Arte Pintada (em 2015 e 2019), um dos mais prestigiados dos comics.

 

Reúne os números #22-26 de Descender.

Formato deluxe (19 x 28), capa dura, 120 pgs. a cores.

€13.00
ISBN 9788365938886

Argumento de KIERON GILLEN e arte de JAMIE McKELVIE

 

O final chocante e brutal do primeiro grande arco de história de The Wicked + The Divine, quando a série chega à metade!

 

Não é por seres imortal que vais viver para sempre... A cada noventa anos, doze deuses aceitam reencarnar em forma humana, como jovens carismáticos. São amados. São odiados. E morrem passados dois anos. E está tudo a acontecer agora. A acontecer de novo. Kieron Gillen, Jamie McKelvie e Matthew Wilson concluem o primeiro grande arco de história da sua saga de fantasia moderna, em que os deuses são as estrelas pop supremas, e as estrelas pop são as derradeiras divindades.

 

Sem que ninguém soubesse, Ananke revelou que Laura, uma das fãs dos deuses, era na realidade uma décima-terceira divindade, Perséfone, antes de matar a família dela, e talvez a própria Laura. Só que... alguém acaba de marcar uma sala de Londres para um espectáculo, onde uma certa... “Perséfone”... irá actuar. Perséfone. Ananke. Woden. Baphomet. Sakhmet. A Morrigan. Baal. Dioniso. Amaterasu. Cassandra  e as Nornas. Minerva. Um plantel divino estonteante. História antiga, flashbacks, sangue, cabeças a explodir, e também... cabeças desaparecidas. As coisas vão ficar mesmo loucas neste volume, e ninguém consegue perceber quem é o verdadeiro “vilão”!

 

Kieron Gillen teve uma longa e extensa carreira como escritor e jornalista antes de se lançar nos comics. Gillen tinha começado por escrever pequenas histórias para várias publicações inglesas com o desenhador Jamie McKelvie, que se tornaria no seu grande colaborador e que desenharia as duas séries independentes que ele escreveu, Phonogram e The Wicked+The Divine. Mais tarde, começou a escrever para a Marvel, para quem já escreveu muitas histórias, incluindo Thor, Uncanny X-Men, Invincible Iron Man. Mas The Wicked+The Divine continua a ser a sua criação com mais sucesso e aquela em que ele junta as suas grandes paixões, música pop, comics e fantasia.

 

O artista britânico Jamie McKelvie colabora com Kieron Gillen desde que lançaram juntos uma tira regular chamada Save Point na revista Playstation Magazine UK. Trabalhou também num projecto seu, Suburban Glamour, bem como em várias séries da Marvel, entre as quais Young Avengers, de novo com Gillen, e uma fase aclamada de Defenders, com Matt Fraction como argumentista. Para além do seu trabalho nos comics, McKelvie continua a desenhar e a ilustrar álbuns de música.

 

“The Wicked + The Divine é o melhor tipo de histórias de super-heróis que existe: a que não sabe que é uma história de super-heróis!”

Ta-Nehisi Coates (The Atlantic, Black Panther, Entre mim e o mundo)

 

The Wicked + The Divine ganhou o Prémio de Melhor Comic nos British Comic Awards de 2014, e foi nomeada para três Prémios Eisner em 2015, Melhor Nova Série, Melhor Capa e Melhores Cores, em 2018 para Melhor Série, e em 2019 para Melhores Cores.

 

The Wicked + The Divine vol. 4: Escalada

Reúne os #18-2 da série original de The Wicked + The Divine

Álbum, formato Comic deluxe, 160 pgs a cores, capa dura.

€16.00
ISBN 9788365938770

Argumento de ED BRUBAKER e arte de SEAN PHILLIPS

 

Mesmo que não escolhamos ser maus voluntariamente, não deixamos por isso de ser responsáveis... Criminal regressa no seu terceiro volume, com mais duas histórias que tratam do eterno regresso da violência e da queda, numa espiral negra sem fim e da qual não há fuga possível!

 

Em Os Pecadores, reencontramos Tracy Lawless, o veterano da guerra transformado em assassino a soldo da máfia. Encarregado de investigar uma série de misteriosos homicídios que atingiram mafiosos leais ao seu chefe, Lawless vai ver o seu inusitado código de honra meter-se no caminho da resolução do mistério, numa história com o final trágico à altura daquilo que está em jogo. Em O Último dos Inocentes, Riley Richards, que sempre teve tudo o que queria - a miúda mais sexy do liceu, os amigos e o dinheiro - é confrontado com a solidão da sua vida na cidade, e a incapacidade de esquecer a vida pacata que teve em Brookview na infância. Será por isso que decidiu assassinar a sua mulher?

 

Criminal é uma das séries mais aclamadas da banda desenhada actual, uma meditação profunda sobre os clichés do policial e do noir, que se quer no entanto realista e credível, e é a obra maior de uma das maiores duplas de criadores de comics de sempre, Ed Brubaker (The Fade Out, Capitão América: O Soldado do Inverno) e Sean Phillips (The Fade Out, Marvel Zombies).

 

“Imerso nos pormenores daquilo que faz um grande comic, mas sem nunca perder o ambiente noir da série, este é um livro que está definitivamente na nossa lista de bandas desenhadas a não perder.”

MTV

 

“...A nostalgia é frequentemente uma motivação nos policiais, mas é raro ir tão longe como nesta história. A infância de Riley em Brookview é uma imagem dos Bons Velhos Tempos do Antigamente. Mas a Brookview moderna é tóxica, e voltar lá não ajuda Riley a escapar às realidades da grande cidade, e ele passa a maioria do tempo das suas visitas a relembrar coisas. Encontra antigos amigos, espantado com o quanto eles mudaram. E Sean Phillips cria um estilo específico para os flashbacks da adolescência de Riley, que resulta num visual que é uma espécie de Archie misturado com John Romita. Mas em vez das histórias certinhas e sem problemas que esse estilo limpo de desenho deixaria adivinhar, Riley e os seus amigos teenagers drogam-se, embebedam-se, têm sexo e armam confusão. Um pouco como se as personagens de Archie não tivessem ficado fixas numa espécie de status quo idealizado... Eu leio imensos policiais, e estou habituado à vingança, ambição desmesurada, desejo irresistível, como motivos para o crime. Mas a maneira como Brubaker e Phillips pintam a nostalgia como pano de fundo do crime desta história é incrivelmente poderosa, e quase insuportável, na sua revelação daquela distância entre aquilo que somos e aquilo que queríamos ter sido, ou da sensação terrível que sentimos no estômago quando finalmente o peso esmagador da vida real cai sobre nós... O Último dos Inocentes é possivelmente o melhor arco de história de sempre de Criminal...”

- David Brothers, ComicsAlliance

 

Inclui material originalmente publicado sob a forma de revista como Criminal (vol. 2) #1-7, os arcos de história THE DEAD AND THE DYING e BAD NIGHT.

 

Formato Comic Deluxe (19x28), 224 páginas a cores, capa dura.

€28.00
ISBN 9788365938947

Argumento de ED BRUBAKER e arte de SEAN PHILLIPS

 

No segundo volume de Criminal, Brubaker e Phillips servem-nos um conjunto de histórias que exploram os limites do noir e da narração visual.

 

Em Os Mortos e os Moribundos, uma mulher que sofreu na pele a crueldade do mundo que a rodeia, regressa à cidade com uma ideia em mente apenas: vingança. E os seus melhores amigos, o filho do mais poderoso senhor do crime da cidade, e um pugilista em ascensão, vão ser apanhados no fogo cruzado da sua raiva. Uma única tragédia, contada de três pontos de vista diferentes. Em Uma Noite Má, a mais estranha das histórias da série segue um autor de banda desenhada com insónias, Jacob, o criador da tira “Franz Kafka Detective Privado”, que vai ser apanhado num furacão auto-destrutivo de sexo, mentiras e violência. Duas vontades de vingança opostas vão colidir numa história com um desfecho surpreendente.

 

“Se estão à procura de aventura, Criminal é o sítio perfeito para as encontrarem. E, pelo menos, vão sair desta leitura vivos, que é mais do que algumas personagens do livro podem esperar.”

Den of Geek

 

Criminal é uma das séries mais aclamadas da banda desenhada actual, uma meditação profunda sobre os clichés do policial e do noir, que se quer no entanto realista e credível, e é a obra maior de uma das maiores duplas de criadores de comics de sempre, Ed Brubaker e Sean Phillips.

 

Os leitores irão descobrindo com este volume os meandros das muitas histórias que Brubaker e Phillips vão contar neste mundo que vai tornar familiar à medida que nele avançamos. Personagens recorrentes vão surgir, vamos voltar ao passado e saltar de novo para o presente, e acompanhar este turbilhão de acontecimentos, um verdadeiro ouroboros de violência e de traição. O Livro Dois estabelecerá mais alguns protagonistas, e explicará o passado de outros: como os Hyde ascenderam a reis do crime de Center City, e as complexas relações entre Teeg Lawless, Sebastian Hyde e Jake Brown; e a surreal história de Jacob, o criador da tira de BD ‘Frank Kafka Detective Privado’.

 

Inclui material originalmente publicado sob a forma de revista como Criminal (vol. 2) #1-7, os arcos de história THE DEAD AND THE DYING e BAD NIGHT.

 

Formato Comic Deluxe (19x28), 224 páginas a cores, capa dura.

€25.00
ISBN 9788365938725

Argumento de BRIAN K. VAUGHAN e arte de FIONA STAPLES

 

SAGA narra a luta de uma jovem família para encontrar o seu lugar num universo vasto e hostil, e já foi descrito como um encontro entre a Guerra das Estrelas e Romeu e Julieta no espaço. E preparem-se para o mais chocante, surpreendente e impactante volume da série, cheio de acção e de violência há muito adiada, fake news e terror genuíno. Nada voltará a ser igual depois desta história!

 

O volume 9 de SAGA assinala vários marcos na edição da série. Saga chega à metade da sua... saga. Os autores anunciaram que a série teria mais 9 volumes para além deste, num total de 18 volumes (108 comics), a mais longa série que Vaughan já escreveu. Para além disso, os autores anunciaram que iam tirar umas férias (merecidas!), e por isso, o lançamento deste volume marca também o momento em que a edição Portuguesa apanho a edição Americana!

 

Agora resta-nos a todos esperar para que a série arranque de novo, até porque o final do vol. 9 é... traumático!

 

“Tentar escrever uma história de FC, mas fazê-lo com a complexidade moral e as zonas cinzentas dos conflitos reais foi muito educativo para mim. Penso muito na violência, e de como gosto dela na ficção, onde ela pode ser bela e divertida e catártica. Mas a violência no mundo real é universalmente estúpida e imoral e horrível... como é que juntamos estes dois conceitos opostos? A resposta tem muito que ver com a conclusão que estamos a tentar explorar.”

Brian Vaughan, entrevista à Entertainment Weekly

 

Fantasia e ficção científica - e sexo, traição, morte, amor verdadeiro e vinganças obsessivas - juntam-se como nunca antes neste épico subversivo e provocante do escritor Brian K. Vaughan e da artista Fiona Staples, que questiona incessantemente as narrativas e preconceitos do nosso tempo através do contraste com o seu mundo surreal e bizarro.

 

SAGA já venceu doze Prémios Eisner, um Hugo para Melhor História Gráfica, e uns incríveis dezassete Harveys.

 

SAGA volume 9

Brian K. Vaughan e Fiona Staples

Reúne os #49 a #54 da série original de SAGA

Álbum, formato comic, 152 pgs a cores, capa dura.

€14.00
ISBN 9788365938695

Argumento de BRIAN AZZARELLO e arte de EDUARDO RISSO

 

A conclusão da primeira história de Moonshine!

 

Lou Pirlo, o “Torpedo”, pensava que os seus problemas tinham acabado quando ele e Delia, a sua nova miúda, conseguiram fugir num comboio de carga para Sul – para o mais longe que conseguissem fugir dos mafiosos de Nova Iorque e dos hillbillies das montanhas Apalaches que os queriam matar.

 

Mas problemas e sarilhos são coisas a que Lou nunca escapou, e em vez de chegar à salvação, acaba a caminho da Nova Orleães e de mais sarilhos do que alguma vez viu. Porque Lou foi mordido por um lobisomem, e o mais letal dos caçadores de monstros do mundo decidiu que não ia parar até o caçar.

 

A conclusão do primeiro arco de história da nova série de sucesso da dupla BRIAN AZZARELLO e EDUARDO RISSO, uma saga de terror e lobisomens nos anos 1920 na América profunda. Este volume inclui arte de capas alternativas de nomes famosos como GABRIEL BÁ, FÁBIO MOON, RAFAEL ALBUQUERQUE, GRAMPA e PAUL POPE!

 

Brian Azzarello é um um dos mais conhecidos argumentistas dos comics americanos. A sua carreira iniciou-se na Vertigo, e um dos seus primeiros sucessos foi Johnny Double, que marcou também a sua primeira colaboração com Eduardo Risso, e que levaria pouco tempo depois ao lançamento de 100 Balas, talvez a mais conhecida obra desta dupla. Depois de muitos anos de trabalhos diversos para as principais editoras americanas, DC e Marvel, notabilizou-se mais recentemente pela sua colaboração com Frank Miller em The Master Race, a saga de Batman que é a conclusão de O Regresso do Cavaleiro das Trevas.

 

Eduardo Risso construiu uma longa carreira de sucesso na sua Argentina natal e na Europa, com destaque para os mercados italiano e espanhol, mas depois de ter ilustrado Johnny Double para Azzarello, o bom entendimento entre ambos levou a que iniciassem a série 100 Balas, que os propulsou para o estrelato dos comics. Ao longo dos anos colaborou extensamente com Azzarello, embora tenha também assinado álbuns para outros escritores, de que um bom exemplo é Wolverine: Logan, publicado pela G. Floy, com argumento de Brian K. Vaughan. Em 2018, Risso desenhou também o primeiro álbum de Torpedo em quase quinze anos, e neste Moonshine assina também as cores.

 

Reúne os números #7-12 da série Moonshine.

 

Formato comic deluxe (19 x 28), capa dura, 152 pgs. a cores.

€14.00
ISBN 9788765938657

Argumento de John Layman e arte de Rob Guillory

 

VOLUME FINAL DA SÉRIE!

 

Este é o volume final de Tony Chu, a série sobre o agente federal cibopata capaz de obter impressões psíquicas daquilo que come. Vão ser resolvidos mistérios, revelados segredos, e vão ser perdidas muitas vidas. Sim, isto é o fim da linha para o best-seller do New York Times, vencedor de múltiplos prémios Eisner e Harvey, a série sobre cozinheiros, canibais, canalhas, chuis (má aliteração!) e clarividentes!

 

A conspiração da carne de galinha e das letras de fogo no céu é finalmente desvendada, mas o preço é muito alto, e terrível. Tony terá de enfrentar mais uma tragédia e tomar uma decisão fatídica sobre o futuro do planeta Terra!

 

Reúne os números #56-60 de Chew bem como a obra-prima moderna da banda desenhada (se nos é permitido dizê-lo!) POYO: O GALO-DEMÓNIO!

 

O último volume de uma das mais populares séries que a G. FLOY tem vindo a publicar nestes últimos 5 anos, que fez parte do lote de três séries com que iniciámos a nossa fase recente de edição em Portugal (com Saga e Fatale), e um marco na edição de BD no nosso país, onde não é comum uma série tão longa ficar completa!

 

Uma série que satisfaz até à última dentada, e que os fãs terão agora de digerir completamente!

 

“É difícil acreditar que chegámos ao fim disto tudo, mas aqui estamos, no último volume de CHU/Chew, e vão mergulhar no arco de história final, e com mais consequências, claro,” afirma Layman, “Cada volume é como um adeus, e há muitas personagens que não vão chegar ao fim da história. Queremos agradecer a todos os que acompanharam o Tony Chu e os seus amigos ao longo destes doze volumes, e estamos a fazer o melhor que podemos para lhes dar umas despedidas de uma maneira que seja mesmo muito ‘estilo-CHU’. Como o célebre tespiano e filósofo Shia LaBoeuf em tempos talvez tenha dito (provavelmente), ‘que longa e estranha viagem isto foi’”

 

John Layman escreveu comics para inúmeras personagens das principais editoras americanas. Mas Chu (em inglês Chew) tornou-se de longe na sua série mais popular, e já lhe valeu dois Prémios Eisner e dois Prémios Harvey. Rob Guillory nasceu, foi criado e vive na Louisiana, e até ao momento em que foi escolhido por John Layman para artista de Chu era um relativo desconhecido. Desde então, Guillory dedicou-se à sua série, tendo encerrado os doze volumes de Chu em finais de 2016.

 

Reúne os números #56-60 de Chew e o especial CHEW: DEMON CHICKEN POYO!

 

Tony CHU volume 12: Maus Vinhos

Álbum, formato comic (17 x 26), 184 pgs a cores, capa dura.

€16.00
ISBN 9788365938626

Argumento de Cullen Bunn e arte de Tyler Crook

 

BEM-VINDOS A HARROW COUNTY...

 

Quando uma das assombrações do condado de Harrow vem pedir ajuda a Emmy, esta descobre com surpresa que uma das suas mais antigas amigas se pode estar a virar contra ela. E, enquanto Emmy se focou obsessivamente nas ameaças externas ao seu mundo, talvez tenha ignorado um problema muito maior a crescer na sua terra...

 

Este volume reúne os números #21-24 de Harrow County, o estranho e inquietante conto de fadas southern gothic, criado pelo escritor Cullen Bunn e assombrosamente desenhado e pintado pelo artista Tyler Crook.

 

“Ninguém consegue prever para onde a história de Harrow County vai. Pode acabar em beleza, ou pode acabar no horror. Seja como for, não se consegue parar de ler.”

- SciFiPulse

 

Cullen Bunn é um autor de comics americanos, bem conhecido pelas histórias que escreveu para a Marvel, em particular as suas mini-séries de Deadpool (de que a G.Floy já editou os primeiros dois volumes, estando o terceiro previsto para este mês de Outubro). É também um conhecido romancista de histórias de terror, e autor de inúmeras séries de comics independentes. Tyler Crook trabalhou durante anos na indústria de videojogos, até ao lançamento, em 2011, de Petrograd, uma novela gráfica escrita por Phillip Gelatt, que marcou a sua estreia na BD. Crook venceu também um Russ Manning Award, um prémio atribuído durante os Eisners, e que premeia o trabalho de um estreante no mundo da BD.

 

Originalmente prevista para seis volumes, o sucesso da série Harrow County levou a que fosse prolongada para um total de oito.

 

Harrow County foi considerada:

 

Melhor Série em Continuação 2015

Melhor Escritor 2015

- Horror News Network

 

Melhor Série em Continuação 2015

Melhor Escritor 2015

- Ghastly Awards

 

Álbum, 120 pgs a cores, capa dura.

 

€13.00
ISBN 9788365938541

Argumento de JEFF LEMIRE e arte de DUSTIN NGUYEN

 

Continua a grande saga de ficção científica de Jeff Lemire e Dustin Nguyen, que acaba de vencer este ano o seu segundo prémio Eisner para Melhor Arte!

 

A luta épica de um jovem robô para se manter vivo num universo em que os andróides foram colocados fora-da-lei, e em que caçadores de prémios espreitam em todos os planetas da galáxia. Tim-21, Telsa e Quon conseguem finalmente escapar da Lua Máquina, e partir em busca de um mítico robô ancião que pode ser a chave para o problema dos Colectores. Entretanto, Andy e o seu grupo de indesejáveis perseguem Tim, mas a sua frágil aliança vai ser posta em causa pelas revelações de Broca. Uma odisseia cósmica, dinâmica e emotiva, que lança homens contra máquinas e mundo contra mundo, e uma das grandes space operas da banda desenhada actual.

 

“Lemire consegue continuar a instilar vida nova na sua saga, construindo mais narrativas que se vão integrar nela, e essa mesma sensação de vida nova pode ser vista na arte de Dustin Nguyen, com as suas páginas a mostrar a sua brilhante combinação de explosões de cor vibrantes e de gradientes mais subtis.”

Jesse Schedeen - IGN

 

JEFF LEMIRE é um autor best-seller do New York Times, com uma carreira como escritor e artista de romances gráficos de sucesso. Venceu em 2008 e 2013 o Shuster Award for Best Canadian Cartoonist, que premeia o melhor artista de BD canadiano. Foi também nomeado oito vezes para os prémios Eisner, e venceu em 2017 com a sua série de super-heróis Black Hammer o prémio de Melhor Nova Série, e de novo em 2019 com Gideon Falls, a série que a G. Floy inaugurou em Julho. Foi também nomeado para sete prémios Harvey e oito Shuster Awards. A sua mais recente obra foi o romance gráfico Roughneck, que a Publishers Weekly descreveu como um livro “poderoso” (e que a G. Floy editará no final de 2019).

 

DUSTIN NGUYEN é outro artista de comics best-seller dos EUA, conhecido por obras como Wildcats v3.o, The Authority Revolution, Batman, Superman/Batman, Detective Comics, Batgirl e Batman: Streets of Gotham. É um dos mais requisitados artistas actuais de capas para as grandes editoras americanas. Com Descender, Dustin Nguyen venceu por duas vezes o Prémio Eisner para Melhor Arte Pintada (em 2015 e 2019), um dos mais prestigiados dos comics.

 

Reúne os números #17-21 de Descender.

Formato deluxe (19 x 28), capa dura, 120 pgs. a cores.

€13.00
ISBN 9788365938589

Argumento de JEFF LEMIRE e arte de ANDREA SORRENTINO

 

O primeiro volume de uma das mais aclamadas séries da actualidade, vencedora do PRÉMIO EISNER 2019  para MELHOR NOVA SÉRIE!

 

A lenda do Celeiro Negro: a história de um misterioso edifício, que talvez venha de outro mundo, e que apareceu e reapareceu ao longo da história, arrastando a morte e a loucura na sua passagem.

 

Norton Sinclair é um jovem perturbado, marginal e algo paranóico. Convencido de que o lixo urbano da sua cidade esconde as chaves de uma vasta conspiração, ele acumula, classifica e apresenta as suas conclusões alucinadas sobre um misterioso Celeiro Negro à Dra. Xu, a psiquiatra que o segue desde que saiu do hospital. E, noutro lugar da pequena cidade de Gideon Falls, o padre Fred vai conhecer a nova comunidade pela qual ficou responsável, depois do súbito desaparecimento do seu antecessor. Mas, durante a primeira noite que passa no local, o sinistro Celeiro Negro vai assinalar uma série de eventos perturbadores... e nenhum dos dois está preparado para aquilo que vai encontrar dentro desse Celeiro. Uma nova série de terror em que mistério rural e terror urbano colidem numa reflexão profunda sobre a obsessão, a doença mental e a fé.

 

JEFF LEMIRE é um autor best-seller do New York Times, com uma carreira como escritor e artista de romances gráficos de sucesso. Venceu em 2008 e 2013 o Shuster Award for Best Canadian Cartoonist, e venceu por duas vezes o prémio Eisner para Melhor Nova Série, em 2017 com Black Hammer, e em 2019 com este Gideon Falls. Uma das suas mais recentes obras foi o romance gráfico Roughneck, que a Publishers Weekly descreveu como um livro “poderoso”, e que a G. Floy editará em finais de 2019.

 

Lemire iniciou há meia dúzia de anos uma colaboração muito frutuosa com o artista italiano ANDREA SORRENTINO, com a série do Arqueiro Verde que escreveu entre 2013 e 2014, e que deu uma enorme visibilidade ao trabalho deste desenhador. Sorrentino assinou um contrato exclusivo com a Marvel, e em 2015 continuou essa colaboração. Sorrentino tinha ilustrado a mini-série Velho Logan (pertencente ao evento Secret Wars), e quando a Marvel decidiu continuar as aventuras da personagem, e contratou Lemire para as escrever, ele foi a escolha natural para continuar o título. Depois disso, Sorrentino trabalhou em títulos do evento Secret Empire, antes de iniciar o projecto de uma série em colaboração com Lemire, que fosse uma série sua. Essa série foi Gideon Falls, que se iniciou nos EUA em Março de 2018 e que tem continuado com lançamentos mensais (e um pequeno intervalo entre cada doze números).

 

Sorrentino e Lemire afirmam que este é um dos trabalhos mais pessoais e importantes em que se envolveram. “E, na verdade, o Norton, uma das duas personagens principais desta série - e a ligação entre eles é um dos grandes mistérios desta história - herdou o pior de mim e do Jeff [Lemire]: o lado obsessivo dele, e o meu niilismo!” diz Sorrentino. Por seu lado, Lemire afirma: “É verdade que o Celeiro Negro foi talvez buscar alguma inspiração na Black Lodge de Twin Peaks - eu era obcecado com a série desde miúdo, impressionou-me tremendamente e faz parte da minha vida criativa desde então. Mas posso descansar os leitores, embora tenha sido essa um pouco a inspiração, esta história vai ser muito diferente!”.

 

Reúne os números #1-6 da série Gideon Falls.

Formato deluxe (19 x 28), capa dura, 168 pgs. a cores.

€16.00
ISBN 9788365938510

Argumento de John Layman e arte de Rob Guillory

 

O penúltimo volume da série começa a desvendar alguns dos segredos tremendos do universo de Tony Chu: O que foi na realidade a gripe das aves que matou milhões? Quem foi responsável por ela? E as misteriosas letras de fogo que surgiram no céu, o que têm que ver com isso tudo? Tony Chu, o agente federal cibopata capaz de obter impressões psíquicas daquilo que come, começa a aproximar-se das respostas e da revelação sobre a conspiração para impedir o mundo de saber a verdade sobre tudo isto. E a única coisa que se interpõe entre ele e a verdade é Mason Savoy, outro cibopata, o seu ex-colega e mentor e homicida impenitente.

 

Este é o penúltimo capítulo de Tony CHU, a série best-seller do New York Times sobre canalhas, cozinheiros, canibais e clarividentes! E em Outubro, os leitores poderão descobrir o volume doze, Maus Vinhos, a conclusão épica (e louca, e tramada!) desta saga!

 

Este volume da série inclui o crossover especial que Chew/CHU teve com a série Revival, também editada pela Image, com argumento de Tim Seeley e arte de Mike Norton. Revival trata de uma pequena vila no Wisconsin rural e distante em que os mortos regressaram à vida um dia. A vila encontra-se isolada do exterior pelas autoridades, e os habitantes têm de encontrar maneiras de conviver com os recém-ressuscitados amigos, parentes, vizinhos, e também com a hoste de fanáticos religiosos, jornalistas e média, e agentes secretos do governo que tentam manter, ou furar, a quarentena!

 

John Layman escreveu comics para inúmeras personagens das principais editoras americanas. Mas Chu (em inglês Chew) tornou-se de longe na sua série mais popular, e já lhe valeu dois Prémios Eisner e dois Prémios Harvey. Rob Guillory nasceu, foi criado e vive na Louisiana, e até ao momento em que foi escolhido por John Layman para artista de Chu era um relativo desconhecido. Desde então, Guillory dedicou-se à sua série, tendo encerrado os doze volumes de Chu em finais de 2016.

 

E visitem ChewComic.com, o site oficial desta série!

 

Reúne os números #51-55 da série Chew, e o crossover CHEW/REVIVAL.

 

Tony CHU volume 11: Últimas Ceias

Álbum, formato comic (17 x 26), 136 pgs a cores, capa dura.

€13.00
ISBN 9788365938466

Argumento de ED BRUBAKER e arte de SEAN PHILLIPS

 

O primeiro volume de um dos mais aclamados comics policiais do século 21, vencedor de seis prémios Eisner e dois prémios Harvey, incluindo Melhor Escritor e Melhor Nova Série. E não se esqueçam, Ed Brubaker estará presente este ano no Comic Con Portugal!

 

Duas histórias que dão início a uma das mais famosas séries de sempre. Em Cobarde, a típica história de um assalto é virada de pernas para o ar. Leo consegue planear os golpes perfeitos, mas só se estiver convencido que o trabalho é seguro, e que não vai acabar no sítio a que ele pertence: a prisão. Mas o que acontece no dia em que ele terá finalmente de provar se é ou não um cobarde? Na segunda história, Tracy Lawless, que escapou à cidade fugindo para as forças armadas, é arrastado pelo seu passado de volta a casa, para investigar e vingar a morte do irmão. Ninguém sabe quem ele é enquanto revira o submundo do crime à procura de respostas. Mas o acaso irá levá-lo a descobrir até que ponto esse passado o condenou a ele e aos que o rodeiam.

 

“Brubaker e Phillips são mestres modernos da banda desenhada, e criaram um mundo tenso e terrível, que nos deixa em suspense e onde nada é a branco e preto mas tudo é sombrio.”

Publisher’s Weekly

 

Criminal é uma das séries mais aclamadas da banda desenhada actual, uma meditação profunda sobre os clichés do policial e do noir, que se quer no entanto realista e credível, e é a obra maior de uma das maiores duplas de criadores de comics de sempre, Ed Brubaker e Sean Phillips. Ao longo de já mais de uma década, os dois têm vindo a contar histórias passadas neste universo. Construído de inúmeras narrativas que podem ser lidas praticamente em qualquer ordem, Criminal tornou-se num labirinto perfeito para Ed Brubaker e Sean Phillips poderem contar estas muitas histórias diferentes, e que ao mesmo tempo partilham uma familiaridade e semelhança, histórias independentes mas em que apesar de tudo reaparecem personagens, locais, momentos desta cidade negra e criminosa em que o leitor se irá perder sem apelo nem agravo.

 

Assim, resta-nos dar as boas vindas aos leitores portugueses a este universo tão rico que é o de Criminal, com as suas primeiras histórias, Cobarde e Lawless (esta última simultaneamente nome da personagem principal e termo para sem-lei ou fora-da-lei, trocadilho intraduzível na nossa língua). Duas histórias que reflectem o carácter niilístico e duro do mundo que Ed Brubaker e Sean Phillips nos servem nesta série. Ao longo dos próximos anos iremos conhecer mais em profundidade personagens e locais como Leo Patterson ou Tracy e Teeg Lawless, Sebastian Hyde e Jake Brown, o Undertow Bar e os meandros e submundo de Center City, a cidade ficcional que nos servirá de lar durante estas leituras.

 

Inclui material originalmente publicado sob a forma de revista como Criminal #1-10, os arcos de história COWARD e LAWLESS..

 

Formato Comic Deluxe (19x28), 280 páginas a cores, capa dura.

€25.00
ISBN 9788365938435

VOLUME DUPLO

Argumento de ROBERT KIRKMAN e arte de PAUL AZACETA

 

A nova série de terror do criador de THE WALKING DEAD.

 

Os acontecimentos vão suceder-se a um ritmo tremendo, e muitas surpresas aguardam Kyle Barnes, que começa a descobrir a fonte verdadeira do seu poder sobre o adversário... e que vai ter de enfrentar algo para o qual já não estava preparado: a esperança! Com novos aliados, e muitos inimigos, começa guerra contra as forças demoníacas que infestam Rome, na Virgínia Ocidental. O penúltimo volume (agora em formato duplo) de uma das mais inquietantes e viscerais séries de terror da banda desenhada actual.

 

Robert Kirkman é um dos mais influentes criadores de comics actual, e um dos cinco partners da Image - o único que não é um dos fundadores. Kirkman é mundialmente famoso pela série The Walking Dead. Paul Azaceta, o desenhador de Outcast, é um artista cujo estilo simples, directo e arrojado, já ilustrou séries como Demolidor, Punisher Noir, Homem-Aranha e outras. O trabalho de Azaceta pode também ser visto no excelente romance policial noir Potter’s Field: O Cemitério dos Esquecidos (com argumento de Mark Waid), também editado pela G. Floy. E todos os contrastes fortes do desenho de Azaceta são tremendamente realçados pelas cores magníficas de Elizabeth Breitweiser, talvez uma das melhores coloristas da actualidade, que consegue gerar um ambiente ao mesmo tempo inquietante e sinistro, mas sem cair em tons sempre escuros.

 

A série aproxima-se da sua recta final. Para este final, a G. Floy optou por lançar volumes duplos, que recolhem dois trades originais num só livro, desta feita juntando os volumes 5 (A New Path) e 6 (Invasion). A série terminará no número 48, neste momento nos EUA já saiu o #42, ou seja, a série original está a um trade do final. O volume 6 da edição portuguesa (correspondente aos volumes 7 e 8 da edição americana original) está programado para inícios de 2020. A série acabará nos EUA no Natal.

 

OUTCAST volume 5: O Novo Caminho / Invasão

Reúne os #25 a #36 da série original de Outcast (correspondentes aos volumes 5 e 6: The New Path e Invasion).

Álbum, formato comic, 248 pgs a cores, capa dura.

€24.00
ISBN 9788416510931

Argumento de KIERON GILLEN e arte de UM MONTE DE ARTISTAS FABULOSOS

 

Não é por seres imortal que vais viver para sempre...

 

A cada noventa anos, doze deuses aceitam reencarnar em forma humana. São carismáticos. São amados. São odiados. E morrem passados dois anos. E está tudo a acontecer agora. A acontecer de novo. Depois dos acontecimentos quase cataclísmicos que atingiram os deuses-estrelas-pop, estes têm de se refugiar nas sombras para evitar que os seus segredos se dispersem pelo mundo. Mas os leitores descobrirão esses segredos pelas mãos dos criadores da série, Kieron Gillen e Jamie McKelvie, acompanhados neste volume por um elenco fabuloso de artistas convidados.

 

A série continua da única maneira que sabe continuar: mais negra, mais estranha, mais rápida. Mas não se preocupem. Vai ficar tudo bem.

 

The Wicked + The Divine é uma das mais fascinantes séries independentes dos comics actuais, e uma das mais populares. Criada pelo escritor Kieron Gillen, tornou-se num fenómeno de vendas nos EUA. Neste volume, Gillen é secundado por um grupo estonteante de artistas, um para cada capítulo do volume, cada um dos quais se foca numa das divindades do Panteão e nos revela alguns dos segredos e das motivações por trás das suas personalidades e passados. O estilo de cada artista complementa a divindade cujo passado se explora, com o talento de Matthew Wilson, Kate Brown, Tula Lotay, Stephanie Hans, Leila Del Luca e Brandon Graham a criar uma paleta de cores, explosões, fugas e conspirações e combates, que irão surpreender o leitor, especialmente com a revelação final de quem matou Lúcifer e o juiz no primeiro volume. Agora estamos prontos para o volume quatro, onde se encerra o primeiro grande arco de história da série: Estará Perséfone viva? Mais importante, estará viva por mais de uma noite? Quem será o vilão, e que deuses estarão com ele e contra ele?

 

“Adoro a maneira como o Kieron Gillen está lentamente a preparar aquilo que parece ser um confronto inevitável entre o Panteão e Ananke, cujas motivações continuam a ser satisfatoriamente obscuras.”

Andre Habet, Comic Bastards

 

The Wicked + The Divine ganhou o Prémio de Melhor Comic nos British Comic Awards de 2014, e foi nomeada para três Prémios Eisner em 2015, Melhor Nova Série, Melhor Capa e Melhores Cores, em 2018 para Melhor Série, e em 2019 para Melhores Cores.

 

O volume 4, Crescendo de Acção, está programado para Setembro.

 

The Wicked + The Divine vol. 3: Suicídio Comercial

Reúne os #12-17 da série original de The Wicked + The Divine

Álbum, formato Comic deluxe, 192 pgs a cores, capa dura.

€17.00
ISBN 9788416510955

Argumento de BRIAN AZZARELLO e arte de EDUARDO RISSO

 

Há coisas que vão sempre bem juntas, como café e bolachas de chocolate, bife e batatas fritas, ou Brian Azzarello e Eduardo Risso, uma das duplas de argumentista e artista mais famosas nos comics, que formam uma parceria que dura há já duas décadas. E Moonshine é a sua nova série independente, uma colaboração que iniciam num comic que nos levará pelos anos 1920 e a Era da Proibição, com gangsters, traficantes, e... lobisomens?

 

Durante a Proibição, Lou Pirlo, um gangster de Nova Iorque a soldo de um dos maiores reis do crime da cidade, tem de viajar para os isolados Montes Appalachia e descobrir um fornecedor de bebida ilegal. Mas o que ele descobre na realidade, é um terrível segredo sobrenatural que não pode nunca ser revelado à luz do dia, ou melhor... nunca poderá ver a luz da lua cheia!

 

"Moonshine tem uma atmosfera que nos assombra e seduz, e que torna a história tão cativante quanto misteriosa. Azzareloo e Risso conseguiram criar mais um best-seller!"

- IGN

 

"Um livro quase perfeito."

- Nerdist

 

Brian Azzarello é um hoje um dos mais conhecidos argumentistas dos comics americanos. A sua carreira iniciou-se na Vertigo, e um dos seus primeiros sucessos foi Johnny Double, que marcou também a sua primeira colaboração com Eduardo Risso, e que levaria pouco tempo depois ao lançamento de 100 Balas, talvez a mais conhecida obra desta dupla. Depois de muitos anos de trabalhos diversos para as principais editoras americanas, DC e Marvel, notabilizou-se mais recentemente pela sua colaboração com Frank Miller em The Master Race, a saga de Batman que é a conclusão de O Regresso do Cavaleiro das Trevas.

 

Quanto a Eduardo Risso, já tinha construído uma longa carreira de sucesso na sua Argentina natal e na Europa, com destaque para os mercados italiano e espanhol, mas depois de ter ilustrado Johnny Double para Azzarello, o bom entendimento entre ambos levou a que iniciassem a série 100 Balas, que os propulsou para o estrelato dos comics. Ao longo dos anos colaborou extensamente com Azzarello, embora tenha também assinado álbuns para outros escritores, de que um bom exemplo é Wolverine: Logan, publicado pela G. Floy, com argumento de Brian K. Vaughan. Em 2018, Risso desenhou também o primeiro álbum de Torpedo em quase quinze anos, e neste Moonshine assina também as cores.

 

Nos EUA o segundo volume da série sai em finais de Outubro deste ano, e tem lançamento previsto em Portugal no Verão de 2019. E qual o futuro para Moonshine? Azzarello afirmou recentemente que, “planeámos uns 30 números da série, até agora. Não quer dizer que não haja material e histórias para contar suficientes para estender Moonshine muito para além disso... mas acho que nunca haverá outro 100 Balas. Um é suficiente!”

 

MOONSHINE vol. 1: Sangue e Whisky

Formato comic deluxe (19 x 28), capa dura, 152 pgs. a cores.

€14.00
ISBN 9788416510818

Argumento de BRIAN K. VAUGHAN e arte de FIONA STAPLES

 

SAGA narra a luta de uma jovem família para encontrar o seu lugar num universo vasto e hostil, e já foi descrito como um encontro entre a Guerra das Estrelas e Romeu e Julieta no espaço. Depois dos eventos traumáticos da Guerra por Phang, Hazel e a sua família e companheiros iniciam uma aventura que os irá mudar para sempre, nos limites mais distantes da galáxia. E teremos a oportunidade de descobrir o que aconteceu a Ghüs e à Vontade!

 

Fantasia e ficção científica - e sexo, traição, morte, amor verdadeiro e vinganças obsessivas - juntam-se como nunca antes neste épico subversivo e provocante do escritor Brian K. Vaughan e da artista Fiona Staples, que questiona incessantemente as narrativas e preconceitos do nosso tempo através do contraste com o seu mundo surreal e bizarro.

 

“O génio de SAGA não está só no seu argumento hábil e inteligente ou na sua arte maravilhosa, mas na simples e tremenda coragem de ter uma aristocracia robot, assassinos com corpo de aranha, e uma gata mentirosa incrivelmente cativante. Esta explosão de ideias que existe em SAGA de algum modo condensa-se e transforma-se na mais essencial das bandas desenhadas modernas.”

- THE IRISH TIMES

 

SAGA já venceu doze Prémios Eisner - o galardão máximo da banda desenhada anglo-saxónica - entre os quais prémios para Melhor Série em Continuação, Melhor Nova Série, Melhor Argumento e Melhor Arte. Foi também premiado com o Hugo para Melhor História Gráfica - os Hugos distinguem a melhor ficção científica publicada em cada ano, e com uns incríveis dezassete Harveys, que premeiam os melhores comics independentes, incluindo Melhor Argumento, Melhor Artista, e Melhor Nova Série.

 

O volume 9 está programado para o início do Verão de 2019 em Portugal. Os autores fizeram uma pausa na produção da série, que deverá regressar depois em 2020 com o volume 10.

 

SAGA volume 8

Brian K. Vaughan e Fiona Staples

Reúne os #43 a #48 da série original de SAGA

Álbum, formato comic, 152 pgs a cores, capa dura.

€12.00
ISBN 9788416510801

Argumento de John Layman e arte de Rob Guillory

 

Tony Chu, o agente federal cibopata capaz de obter impressões psíquicas daquilo que come, vai enfrentar o seu maior desafio. O confronto final com o monstro que matou a irmã dele. Que desfigurou os seus colegas. E que agora ameaça a sua filha. Para sobreviver a esta batalha, Tony vai precisar da ajuda do maior agente secreto que alguma vez viveu... Poyo! O problema? Poyo está desaparecido, e presume-se que esteja morto...

 

O novo arco de história de Tony CHU, a série best-seller do New York Times, aproxima-nos rapidamente do final da série (serão 12 volumes), com a sua combinação improvável (e um pouco parva, seremos os primeiros a admiti-lo) de detectives, bandidos, canibais, clarividentes, cozinheiros e homens biónicos.

 

“Layman e Guillory continuam a servir-nos um comic com um ritmo perfeito, que combina acção, humor e personagens interessantes com grande entusiasmo!”

Newsarama.com

 

John Layman trabalha em comics há mais de duas décadas, inicialmente como editor na Wildstorm (hoje um selo da DC Comics), e a partir de 2002 como escritor a tempo inteiro, não só para BD, mas também para vídeojogos. Ao longo dos anos escreveu histórias para quase todas as personagens e editoras. Mas Chu (em inglês Chew) tornou-se de longe na sua série mais popular, e já lhe valeu dois Prémios Eisner e dois Prémios Harvey. John Layman lançou duas novas séries na Image Comics, desde o final de Chew, Leviathan e Outer Darkness. Rob Guillory nasceu, foi criado e vive na Louisiana, e até ao momento em que foi escolhido por John Layman para artista de Chu era um relativo desconhecido. Depois de participar nalgumas antologias independentes, a sua inclusão na Popgun Anthology da Image valeu-lhe a atenção de Layman. Desde então, Guillory dedicou-se à sua série, tendo encerrado os doze volumes de Chu em finais de 2016. Este ano, Guillory acaba de lançar a sua nova série, desta vez a solo, Farmhand, também pela Image Comics, uma série de comédia negra sobre ciência enlouquecida e agricultura apocalíptica.

 

E visitem ChewComic.com, o site oficial desta série!

 

Reúne os números #46-50 da série Chew.

 

Tony Chu volume 10: Galo de Cabidela

Álbum, formato comic (17 x 26), 128 pgs a cores, capa dura.

€12.00
ISBN 9788416510917

Argumento de JASON AARON e arte de JASON LATOUR e CHRIS BRUNNER

 

O final do grande arco de história inicial de SOUTHERN BASTARDS, com o regresso ao Condado de Crawford de Roberta Tubb, a filha de Earl Tubb, e o seu primeiro grande confronto com o Coach Boss!

 

A aclamada série “frita à moda do Sul” regressa para mais uma grande noite de desporto! O Coach Boss só consegue mandar no Condado de Craw com mão de ferro por uma razão apenas: ganha jogos de futebol. Mas depois da maior e mais terrível das derrotas da sua carreira, Euless Boss tem de se tornar num criminoso ainda mais empedernido se quer poder sobreviver ao ataque dos seus inimigos.

 

Inimigos como Roberta Tubb, que chegou à cidade de Kalashnikov em punho à procura de respostas à séria sobre a morte do seu pai.

 

Tudo se encaminha para um primeiro desfecho, uma primeira resolução dos conflitos que assolam esta pequena cidade americana, um momento final em que todos os lados desta batalha se vão finalmente definir. E no meio de toda a confusão é que se vai ver quem é que os tem mesmo no sítio!

 

Southern Bastards é a aclamada criação de Jason AARON e do desenhador Jason LATOUR (acompanhados neste volume por Chris BRUNNER), uma saga que nos mergulha no Sul dos Estados Unidos, na sua cultura violenta e dividida, um thriller de que ninguém sairá incólume.

 

Com a extraordinária caracterização das suas personagens, e a sua arte rude e directa, Southern Bastards é uma série absolutamente obrigatória, e este volume é bem capaz de ser o melhor até agora."

NEWSaRAMA

 

Prémio EISNER para Melhor SÉRIE EM CONTINUAÇÃO (2016)

Prémio HARVEY para Melhor NOVA SÉRIE (2015)

Prémio EISNER para MELHOR ESCRITOR: Jason AARON (2016)

Prémio REUBEN para COMIC ART da national Cartoonists Society Jason LATOUR (2017)

 

Reúne os números #15-20 de Southern Bastards

 

Southern Bastards volume 4: Tê-los no Sítio

Argumento de Jason Aaron e arte de Jason Latour

(arte de Chris Brunner e argumento de Jason Latour no #18)

 

168 páginas, cor, capa dura.

€16.00
ISBN 9788416510887

Argumento de ROBERT KIRKMAN e arte de PAUL AZACETA

 

A nova série de terror do criador de THE WALKING DEAD.

 

Toda a vida, Kyle Barnes foi perseguido por influências demoníacas, e, para sobreviver e defender aqueles que ama, precisa de respostas... e essas respostas começam finalmente a chegar, e a serem revelados segredos, quando Kyle e Sidney têm uma conversa que vai mudar tudo. Mas a família Barnes fica em mais perigo do que alguma vez esteve! Allison descobre que a sua filha tem um dom muito especial, mas onde está Kyle? E Anderson, estará disposto a arriscar tudo para o salvar?

 

Robert Kirkman é um dos mais influentes criadores de comics actual, e um dos cinco partners da Image - o único que não é um dos fundadores. Kirkman é mundialmente famoso pela série The Walking Dead, que foi adaptada à TV pela Fox e se transformou num dos maiores êxitos de sempre.  É considerado como um dos grandes responsáveis daquilo que foi chamado a “Revolução Image”, o incrível período de criatividade pelo qual a editora tem passado e que a transformou numa das maiores editoras de BD do mundo, a terceira maior do mercado americano.

 

Paul Azaceta, o desenhador de Outcast, é um artista cujo estilo simples, directo e arrojado, já ilustrou séries como Demolidor, Punisher Noir, Homem-Aranha e outras. Outcast é o seu trabalho mais mediático e aclamado, onde o seu estilo, geralmente visto nas páginas de comics de acção muito dinâmicos, é posto ao serviço de uma narrativa pausada e inquietante. O trabalho de Azaceta pode também ser visto no excelente romance policial noir Potter’s Field: O Cemitério dos Esquecidos (com argumento de Mark Waid), também editado pela G. Floy.

 

“Este é o volume em que subitamente o horror chega, não só pela história que está a ser contada, mas pela arte que a está a contar. Os eventos que aqui acontecem elevam a brutalidade da acção a um nível superior, que é mesmo chocante na maneira como a equipa artística consegue criar uma cena de tal maneira forte que é uma verdadeira declaração de guerra acerca desta guerra que está a acontecer no livro. Um momento do qual não há como regressar, e que vai fazer com que os leitores questionem quem é o verdadeiro monstro.”

- Geeked Out Nation

 

Outcast está programado para um total de 48 números. A G. Floy planeia editar os arcos de história finais da série em dois volumes duplos, de c. 256 pgs. que reúnem 12 comics individuais cada. O vol. 5 está programado para a Primavera de 2019, e o vol. 6 será provavelmente editado em inícios de 2020 (já que o último número da série, o #48, sairá nos EUA em Dezembro de 2019).

 

 

Reúne os #19 a #24 da série original de Outcast

Álbum, formato comic, 128 pgs a cores, capa dura.

€12.00
ISBN 9788416510764

Argumento de Cullen Bunn e arte de Tyler Crook e Carla Speed McNeil

 

BEM-VINDOS A HARROW COUNTY...

 

O Abandonado, aquela figura enorme, ameaçadora, com os seus olhos amarelos e inquietantes, raramente sai da sua cabana escondida nas profundezas dos bosques do Condado de Harrow. Mas não foi sempre assim. E, quando um grupo de caçadores forasteiros chega a Harrow County em busca de caça grossa, vão encontrar algo muito para além do que imaginavam. E Emmy vai continuar a conhecer mais visitantes vindos do exterior, e a descobrir mais segredos do seu passado e das suas raízes, no volume que marca o início da recta final da série.

 

Este volume reúne os números #17-20 de Harrow County, o estranho e inquietante conto de fadas southern gothic, criado pelo escritor Cullen Bunn e assombrosamente desenhado e pintado pelo artista Tyler Crook.

 

Harrow County é um dos melhores e mais inquietantes títulos de terror actuais.”

- The Guardian

 

A artista convidada neste volume, Carla Speed McNeil (que já anteriormente tinha participado na série) é bem conhecida dos meios da banda desenhada mais indy nos Estados Unidos. A sua série Finder é considerada uma das mais originais e inovadores séries de ficção-científica dos comics, uma série que ela começou por auto-editar, antes de encontrar um lugar e uma edição integral na Dark Horse. McNeil já foi nomeada para inúmeros prémios Eisner, e venceu o Russ Manning Award (que distingue um artista em início de carreira) e vários Ignatz Awards (que distinguem edições de autor e pequenas editoras). Em 2011 venceu também o prestigiado Los Angeles Times Book Prize, que distingue o melhor livro do ano (neste caso, na categoria de Melhor Romance Gráfico, para o seu livro Finder: Voice).

 

Cullen Bunn é um autor de comics americanos, bem conhecido pelas histórias que escreveu para a Marvel, em particular as suas mini-séries de Deadpool (cujo primeiro volume a G.Floy já editou). É também um conhecido romancista de histórias de terror, e autor de inúmeras séries de comics independentes. Tyler Crook trabalhou durante anos na indústria de videojogos, até ao lançamento, em 2011, de Petrograd, uma novela gráfica escrita por Phillip Gelatt, que marcou a sua estreia na BD. Crook venceu também um Russ Manning Award, um prémio atribuído durante os Eisners, e que premeia o trabalho de um estreante no mundo da BD.

 

Originalmente prevista para seis volumes, o sucesso da série levou a que fosse prolongada para um total de oito. O volume 5 inclui também um extenso dossier sobre o processo de colorização da série pelos coloristas deste volume, Jenn Manley Lee e o próprio Tyler Crook.

 

Harrow County foi considerada:

Melhor Série em Continuação 2015

Melhor Escritor 2015

- Horror News Network

 

Melhor Série em Continuação 2015

Melhor Escritor 2015

- Ghastly Awards

 

Harrow County volume 5: Abandonado

Álbum, 120 pgs a cores, capa dura.

€12.00
ISBN 9788416510894

Argumento de JEFF LEMIRE e arte de DUSTIN NGUYEN

 

Dez anos depois de uma súbita invasão de robots do tamanho de planetas - os Colectores - ter devastado a galáxia, um jovem andróide chamado TIM-21 acorda para descobrir que todos os robots foram proibidos e colocados fora-da-lei. TIM talvez esconda os segredos dos Colectores no seu ADN mecânico, e rapidamente se transforma no robot mais procurado num universo em que os andróides foram colocados fora-da-lei, e em que os caçadores de prémios espreitam em todos os planetas da galáxia.

 

Cinco histórias separadas que revisitam o passado desta saga cósmica, cinco pontos singulares na linha do tempo que levará Tim-21, o Dr. Quon e a Capitã Telsa, Bandit e Broca, e todos os protagonistas de DESCENDER até ao seu momento presente, e que prepararão os leitores para os acontecimentos tremendos do volume 4!

 

“Uma fabulosa e bela história passada num futuro em que um rapaz solitário procura um lar numa galáxia que o odeie e teme.”

- ENTERTAINMENT WEEKLY

 

“Emocionante!”

- THE LOS ANGELES TIMES’ “HEROCOMPLEX”

 

JEFF LEMIRE é um autor best-seller do New York Times, com uma carreira como escritor e artista de romances gráficos de sucesso. Venceu em 2008 e 2013 o Shuster Award for Best Canadian Cartoonist, que premeia o melhor artista de BD canadiano. Foi também nomeado oito vezes para os prémios Eisner, e venceu em 2017 com a sua série de super-heróis Black Hammer o prémio de Melhor Nova Série. Foi também nomeado para sete prémios Harvey e oito Shuster Awards. A sua mais recente obra foi o romance gráfico Roughneck, que a Publishers Weekly descreveu como um livro “poderoso”.

 

DUSTIN NGUYEN é outro artista de comics best-seller dos EUA, conhecido por obras como Wildcats v3.o, The Authority Revolution, Batman, Superman/Batman, Detective Comics, Batgirl e Batman: Streets of Gotham. É um dos mais requisitados artistas actuais de capas para as grandes editoras americanas. Com Descender, Dustin Nguyen venceu em 2015 o Prémio Eisner para Melhor Arte Pintada, um dos mais prestigiados dos comics.

 

 

DESCENDER  vol. 3: SINGULARIDADES

Reúne os números #12-16 de Descender.

Formato deluxe (19 x 28), capa dura, 120 pgs. a cores.

€13.00
ISBN 9788416510924

Argumento de KIERON GILLEN e arte de JAMIE McKELVIE

Não é por seres imortal que vais viver para sempre...

A cada noventa anos, doze deuses aceitam reencarnar em forma humana. São carismáticos. São amados. São odiados. Um Panteão de doze pessoas que descobrem que são divindades reincarnadas, uma descoberta que lhes concede poderes sobrenaturais, bem como fama e glória, mas com uma condição dramática - terão de morrer exactamente dois anos depois, parte de um ciclo de reincarnações com noventa anos, intitulado a Recorrência. E está tudo a acontecer agora. A acontecer de novo. Kieron Gillen, Jamie McKelvie e Matthew Wilson continuam a sua saga de fantasia moderna em que os deuses são as estrelas pop definitivas, e em que as estrelas pop são os deuses definitivos.

Laura, a jovem protagonista da história, fascinada pela presente reincarnação das divindades sob a forma de estrelas pop, de que se tornou uma fã absoluta, é apanhada num redemoinho de acontecimentos e mistérios, e um crime terrível que vai criar um confronto inédita entre os doze deuses. E foi necessária uma revelação de Innana, depois da trágica e inesperada morte de Lucifer, para arrastar Laura de volta para o mundo dos Deuses e das Superestrelas, para tentar descobrir a verdade por trás de uma conspiração para subverter a própria noção de divindade... e o final deste volume traz-nos surpresas ainda maiores!

 

"Leiam este livro, em celebração de cada vez que descobriram um álbum ou um livro ou uma obra de arte com a qual sentiram imediatamente uma conexão, e que amaram profundamente."

Joshua Rivers, Entertainment Weekly

Reúne os #6-11 da série original de The Wicked + The Divine

Álbum, formato Comic deluxe, 192 pgs a cores, capa dura.

€17.00
ISBN 9788416510757

Argumento de JEFF LEMIRE e arte de DUSTIN NGUYEN

Dez anos depois de uma súbita invasão de robots do tamanho de planetas, os Colectores, ter devastado a galáxia, um jovem andróide chamado TIM-21 acorda para descobrir que todos os robots foram proibidos e colocados fora-da-lei. TIM talvez esconda os segredos dos Colectores no seu ADN mecânico, e rapidamente se transforma no robot mais procurado num universo em que os andróides foram colocados fora-da-lei, e em que os caçadores de prémios espreitam em todos os planetas da galáxia. 

Tim-21 escapou de Gnish com os seus companheiros, com TIM-22, outro robot da mesma série, que possui uma personalidade bem diferente da de TIM-21, e com os robots da resistência, que parecem esconder um segredo tremendo no seu esconderijo da Lua Máquina. E mais... a reaparição de Andy, o “irmão” de TOM-21! Uma odisseia cósmica, dinâmica e emotiva, que lança homens contra máquinas e mundo contra mundo, e uma das grandes space operas da banda desenhada actual.

Jeff Lemire, um dos mais aclamados argumentistas actuais de comics, junta forças com o artista Dustin Nguyen, para nos trazer uma odisseia cósmica que lança homens contra máquinas, mundo contra mundo, num épico de ficção científica emotivo e dinâmico. Descender ganhou o prémio Eisner para Melhor Arte Pintada em 2015.

“Adoro o Jeff Lemire e adoro o Dustin Nguyen. Mas acreditem, Descender é o melhor que já vi de qualquer um deles. Cinco estrelas!”

- Mark Millar (Kickass. Guerra Civil)

Reúne os números #7-11 de Descender.

Formato deluxe (19 x 28), capa dura, 136 pgs. a cores.

€13.00
ISBN 9788416510740

Argumento de JASON AARON e arte de r.m. GUÉRA

 

Dois dos maiores criadores de comics actuais iniciam uma excepcional colaboração numa nova série independente cujo tema irá surpreender: a melhor maneira de o descrever seria como um verdadeiro western bíblico pré-apocalíptico! Depois de Scalped, a grande série da Vertigo que Aaron e Guéra produziram ao longo de vários anos, Os Malditos (The Goddamned) promete tornar-se num dos grandes clássicos da BD actual.

 

“E a terra encheu-se de violência.”

Génesis, 6:11

 

Caim, filho de Adão.

Inventor do homicídio. Amaldiçoado por Deus.

E o mais próximo de um salvador que este mundo condenado tem...

 

1600 anos depois do Éden, e a vida na terra já se transformou num verdadeiro inferno. O mundo do homem é um lugar de crueldade e maldade desenfreadas. Monstros pré-históricos e salteadores da Idade da Pedra percorrem as terras, e a destruição e o assassínio reinam sobre elas. Esta é a história do homem à beira do seu primeiro Apocalipse. Da vida antes do Dilúvio.

 

Bem-vindos ao mundo dos Malditos.

 

“Ao mesmo tempo perturbador e sangrento, o primeiro volume de Os Malditos consegue uma caracterização maravilhosa das suas duas personagens principais: Caim, o imortal, e Noé.”

- Comicsverse.com

 

Caim e Noé defrontam-se como dois pólos opostos de moralidade: Caim é o produto da sua imortalidade, que lhe ensinou a sobreviver e a lutar, muito para além de qualquer outro ser humano, e Noé um verdadeiro fanático religioso, determinado em deixar que Deus destrua este mundo cheio de mal e de violência. A arte visceral e tremenda de rm Guéra, apoiada nas cores de Giulia Brusco, com os seus tons de terra e sangue, pinta este mundo terrível com perfeição, e mostra-nos o seu caos e horror na perfeição. Os Malditos explora a luta de Caim contra Deus e contra a violência que ele levou ao mundo, num livro em que as trevas e o terror se misturam com uma visão introspectiva da natureza humana e da sua relação com o divino.

 

O segundo volume de Os Malditos, As Noivas Virgens, está previsto para 2019.

 

OS MALDITOS vol. 1: Antes do Dilúvio

Formato comic deluxe (19 x 28), capa dura, 152 pgs. a cores.

€14.00
ISBN 9788416510597

Argumento de Cullen Bunn e arte de Tyler Crook

 

Emmy acredita que é única, que não há mais ninguém no mundo com as suas... potencialidades. Mas, quando começam a chegar uma série de estranhos a Harrow County, vai descobrir que estava muito enganada. Mas serão todos estes seres que surgiram de repente, cada um deles dono de estranhas e assustadoras habilidades sobrenaturais... da família dela?

 

Este volume reúne os números #13-16 de Harrow County, uma história de terror ao estilo southern gothic, criada pelo escritor Cullen Bunn e assombrosamente desenhada e pintada pelo artista Tyler Crook.

 

“Em Harrow County, há sempre algo desconhecido à nossa espera, escondido entre vinhetas e desenhos, a desafiar-nos para o imaginarmos melhor ainda... Uma série que é o epítome da narrativa  cativante.”

- Bounding into Comics

 

“O tipo de livro que nos faz sempre estar a olhar por cima do ombro e a ligar as luzes à noite.”

- SciFiPulse

 

 

Harrow County volume 4: Laços de Família

Álbum, 120 pgs a cores, capa dura.

€11.00
ISBN 9788416510689

Argumento de JEFF LEMIRE e arte de DUSTIN NGUYEN

 

Dez anos depois de uma súbita invasão de robots do tamanho de planetas, os Colectores, ter devastado a galáxia, um jovem andróide chamado TIM-21 acorda para descobrir que todos os robots foram proibidos e colocados fora-da-lei. Mas TIM talvez esconda os segredos dos Colectores no seu ADN mecânico, e rapidamente se transforma no robot mais procurado do universo. Perseguido por caçadores de prémio e tentando manter-se vivo neste universo hostil, TIM embarca numa aventura extraordinária com os seus companheiro, Bandit o cão robot, e Broca, o dróide mineiro.

 

Jeff Lemire, um dos mais aclamados argumentistas actuais de comics, junta forças com o artista Dustin Nguyen, para nos trazer uma odisseia cósmica que lança homens contra máquinas, mundo contra mundo, num épico de ficção científica emotivo e dinâmico. Descender ganhou o prémio Eisner para Melhor Arte Pintada em 2015.

 

“Jeff Lemire criou um universo comovente, sincero e imaginativo, maravilhosamente trazido à vida pelo grande Dustin Nguyen. Ficamos todos ansiosamente à espera de saber para onde ele vai levar TIM-21 a seguir.”

- Brian K. Vaughan, criador de SAGA e Y: O Último Homem

 

Reúne os números #1-6 de Descender.

 

DESCENDER  vol. 1: ESTRELAS DE LATA

Formato deluxe, capa dura, 152 pgs. a cores.

€14.00
ISBN 9788416510559

Argumento de John Layman e arte de Rob Guillory

 

É o regresso triunfante de Poyo ao mundo de Chu! O universo delirante do nosso detective cibopata preferido mergulha na loucura total. Um galo Poyo guerreiro biónico. Uma agente Olive em missão infiltrada. Um casamento em Las Vegas. Não, dois casamentos em Las Vegas! Um legume extra-terrestre alucinogénio. E montes e montes de animais falantes, incluindo um golfinho. Mas não se preocupem: nenhum deles foi maltratado durante a realização deste volume de Tony Chu, de longe o mais desaparafusado da série!

 

O novo arco de história de Tony CHU, a série best-seller do New York Times, vencedora de múltiplos prémios Eisner e Harvey, o que diz muito sobre o estado da crítica de banda desenhada, porque este volume volta a incluir aquele improvável e inaceitável herói, o galo homicida biónico mestre de kungfu, para além de polícias, bandidos, canibais, e clarividentes.

 

“Ainda mais violento que o normal!”

CXPulp.com

 

“Um dos mais divertidos comics dos últimos cinco anos... nunca teve um capítulo mau!”

Multiversity.com

 

Reúne os números #41-45 da série Chew e o especial CHEW: WARRIOR CHICKEN POYO

 

Tony Chu volume 9: Granda Frango!

Álbum, formato comic (17 x 26), 160 pgs a cores, capa dura.

€13.00
ISBN 9788416510726

Argumento de John Layman e arte de Rob Guillory

 

Anthony e Antonelle Chu são irmãos gémeos. Tony e Toni. Cada um deles com as suas próprias habilidade paranormais extraordinárias, embora diametralmente opostas. O Tony é cibopata, capaz de sentir impressões psíquicas do passado de tudo o que morde ou ingere. A Toni é cibovidente, capaz de ter uma visão breve do futuro de tudo o que morde ou ingere.

 

O Tony está vivo. A Toni está morta. A Toni foi assassinada. O Tony jurou apanhar o assassino da irmã. E a Toni vai ajudá-lo.

 

“Não percam aquela que pode muito bem ser a melhor e mais divertida série de banda desenhada nas prateleiras.”

- ComicBastards.com

 

“Eu cá acho que o melhor do Chu é a #%”#! da confusão de coisas que se vêem nos fundos das imagens!”

- Chris Hardwick, Nerdist.com

 

Reúne os #36 a 40 dos comics originais da série Chew

 

Tony Chu volume 8: Receitas de Família

Álbum, 120 pgs a cores, capa dura.

€12.00
ISBN 9788416510580

Argumento de John Layman e arte de Rob Guillory

 

A mais nojenta série dos comics ultrapassa a meta da metade (passe a redundância!) e entra na sua recta final!

 

Tony Chu - o agente federal cibopata com a habilidade de obter impressões psíquicas de tudo o que come - volta ao activo em grande, e mesmo a tempo de enfrentar um temível culto de terroristas adoradores-de-ovos que declararam guerra aos comedores de frango de todo o mundo. Nada óbvio para um detective canibal, mas desgostos, perdão, de gostos não se discute!

 

“...se não leram esta série antes, não leiam! É completamente maluca..”

- EatYourComics.com

 

Reúne os #31 a 35 dos comics originais da série Chew

 

Tony Chu volume 7: Maçãs Podres

Álbum, 128 pgs a cores, capa dura. 

€11.99
ISBN 9788416510443

A série mais tresloucada dos comics atinge a metade: com o volume 6 de 12, CHU chega a meio do caminho, e começa a recta final que nos levará a descobrir a verdade sobre a FDA, os extra-terrestres, a gripe das aves, a NASA e muito mais!

 

Tony Chu - o agente federal cibopata com a habilidade de obter impressões psíquicas de tudo o que come - está num hospital, a lutar pela vida, e, por isso, será Toni, a sua irmã gémea, a tomar a dianteira nesta aventura. Toni é cibovidente, e consegue ver o futuro de tudo o que come. E, nestes últimos tempos, tem visto umas cenas mesmo horríveis!

 

O sexto volume da série bestseller do New York Times, uma bizarra e divertida história sobre polícias, bandidos, cozinheiros, galos assassinos e agentes clarividentes. Apresentando também a incrível história que fascinou a América e impressionou criancinhas em todo o mundo com a sua violência: as aventuras do Agente Secreto Poyo, o galo biónico mais tramado do mundo e arredores!

 

“Agente Secreto Poyo é uma história tão ridícula e parva, que se torna incrível e espantosa e louca. Tão exagerada, que só nos resta adorá-la!”

- Gamespot

 

Tony CHU: Bolos Janados inclui uma galeria extensa de pin-ups de Poyo, a verdadeira estrela em ascensão do universo CHU, que eclipsará em breve toda a lista de agentes semi-competentes e pouco fiáveis que têm povoado até agora as páginas desta série, que merece finalmente conhecer o seu maior herói. Com ilustrações de nomes como Ben Templesmith, Nick Pitarra, John McCrea e outros.

 

Reúne os #26 a 30 dos comics originais da série Chew, e o número especial Chew: Secret Agent Poyo.

 

Tony Chu volume 6: Fome de Vencer

Álbum, 160 pgs a cores, capa dura.

€10.99
ISBN 9788416510283

Argumento de SCOTT SNYDER, arte de JOCK e cores de MATT HOLLINGSWORTH

 

'Fabuloso. Um triunfo.' - Stephen King

 

Quando a família Rooks se muda para a remota vila rural de Litchfield para escapar a um trauma que os assombra, esperam poder recomeçar uma vida nova. Mas algo maligno e antigo esconde-se na floresta para além da vila, algo que os espera... e que os observa. Algo faminto.

 

Scott Snyder é um dos grandes argumentistas de comics actuais, e atingiu um estatuto  importante na DC, já que se tornou no principal escritor do Batman. Mas muita da carreira inicial de Scott Snyder nasceu debaixo de um signo diferente: o terror. Como nos conta neste volume, a sua paixão pelo terror começou num campo de férias quando tinha 9 anos, durante uma leitura de um conto de Stephen King. Os seus primeiros trabalhos publicados foram numa antologia de contos seus, Voodoo Heart; pouco depois o próprio King seleccionaria duas dessas histórias para uma antologia que editou, e mais tarde Snyder começou a escrever comics. O primeiro título com o qual atingiu grande visibilidade foi American Vampire, que escreveu para a Vertigo (com a ajuda de Stephen King nos primeiros números). e que lhe valeu um Eisner e um Harvey. Embora muita da sua carreira tenha sido desenvolvida na DC, incluindo outra série de terror na Vertigo, The Wake, assinou entretanto algumas séries na Image, entre as quais este Wytches.

 

Jock é um artista britânico que se tem distinguido pelo seu estilo muito distintivo. Tal como muitos dos seus compatriotas, começou a sua carreira na revista 2000AD, mas passou depois para o mercado americano pela mão do argumentista Andy Diggle (com quem tinha trabalhado na 2000AD), com a série The Losers e Arqueiro Verde: Ano Um (este último editado em Portugal pela Levoir). Trabalhou pela primeira vez com Scott Snyder numa história do Batman que este escreveu para a revista Detective Comics, o que levou depois Snyder a escolhê-lo para Bruxas/Wytches.

 

Embora Snyder e Jock tenham prometido mais histórias passadas neste universo aterrador de Wytches, este álbum é inteiramente auto-conclusivo e inclui os extras todos da edição americana: cartas e textos de apoio de Snyder, esboços e estudos de cores vários de Jock e do colorista Matt Hollingsworth.

 

“O comic mais assustador que jamais vão ler.”

-MTV News

 

Reúne os números 1-6 da série Wytches.

 

Formato Deluxe, 192 páginas a cores, capa dura.

€15.99
ISBN 9788416510405

Argumento de KIERON GILLEN e arte de JAMIE McKELVIE

 

Não é por seres imortal que vais viver para sempre...

 

A cada noventa anos, doze deuses aceitam reencarnar em forma humana. São carismáticos, amados e odiados. Arrastam multidões e levam-nas ao êxtase, falam em línguas estranhas, e os rumores afirmam que são capazes de milagres. Salvam vidas, de maneira metafórica e real. E morrem passados dois anos.

 

Bem-vindos ao mundo de The Wicked + The Divine, onde os deuses são estrelas pop estranhamente semelhantes às do nosso mundo, uma metáfora fascinante da juventude dos nossos dias e da glória efémera transformada em valor supremo de uma sociedade.

 

The Wicked + The Divine é uma das mais fascinantes séries independentes dos comics actuais, e uma das mais populares. Criada pelo escritor Kieron Gillen, que os leitores da G.Floy já puderam ler em Wolverine: Origem II (e em X-Men: O Cisma, como co-argumentista), tornou-se num fenómeno de vendas nos EUA. Gillen é secundado por Jamie McKelvie, o artista com que tem colaborado há mais de uma década, e que depois de algum trabalho em Young Avengers e The Defenders, se concentra agora nas suas próprias séries e em trabalho de design.

 

O Panteão é um grupo de doze pessoas que descobrem que são divindades reincarnadas, uma descoberta que lhes concede poderes sobrenaturais, bem como fama e glória, mas com uma condição dramática - terão de morrer exactamente dois anos depois, parte de um ciclo de reincarnações com noventa anos, intitulado a Recorrência. Laura, a jovem protagonista da história, fascinada pela presente reincarnação das divindades sob a forma de estrelas pop, de que se tornou uma fã absoluta, é apanhada num redemoinho de acontecimentos e mistérios, e um crime terrível que vai criar um confronto inédita entre os doze deuses. Ninguém sabe que divindades surgem em cada nova Recorrência, e nem sempre as mesmas divindades emergem, parecem existir regras complexas que podem ter importância nos acontecimentos que irão fazer de Laura uma personagem particularmente importante nesta fase da presente Recorrência...

 

The Wicked + The Divine ganhou o Prémio de Melhor Comic nos British Comic Awards de 2014, e foi nomeada para três Prémios Eisner em 2015, Melhor Nova Série, Melhor Capa e Melhores Cores.

 

Reúne os #1-5 da série original de The Wicked + The Divine

 

The Wicked + The Divine vol. 1: O Acto de Fausto

Álbum, formato Comic deluxe, 160 pgs a cores, capa dura.

€13.99
ISBN 9788416510481

Argumento de Ed Brubaker e Steve Epting

 

VOLUME FINAL DA SÉRIE

 

Todas as pistas e todos os destinos que constituem o mistério que rodeia Velvet acabam por a levar de volta aos Estados Unidos e a Washington, para o final explosivo da saga de Velvet Templeton. Por dois dos criadores de comics mais aclamados de hoje, Ed Brubaker e Steve Epting, a dupla responsável também pela série Fatale.

 

A primeira grande aventura de Velvet Templeton, a secretária que era uma espia e operacional de missões secretas, chega ao fim com este terceiro volume da série. E a conclusão levará Velvet até ao topo das hierarquias do pdoer do mundo Ocidental e ao perigoiso jogo das agências secretas. Quem foi que tentou incriminá-la e destruir a sua carreia e imagem, deixando um rasto de destruição no seu caminho? Descubra tudo no último volume de VELVET!

 

“Afinal a história não é sobre a Moneypenny, a secretária do MI6 que se transforma em agente secreto. É uma história que pergunta - e se a secretária de 40 e tal anos afinal sempre tivesse sido um agente secreto?”

 

“Para quem queira ver uma equipa de criadores de comics em plena forma a fazer o que só eles sabem fazer tão bem, podem parar de procurar.”

-Newsarama

 

Reúne os números 11-15 de Velvet

 

Velvet volume 3: O Homem que Roubou o Mundo

136 páginas, cor, capa dura.

€9.99
ISBN 9788416510344

Ed Brubaker (argumento) e Steve Epting (desenho)
 

Dos criadores de 'Capitão América: O Soldado de Inverno', uma das mais brilhantes séries de espionagem em banda desenhada.

 

A mais temível e ousada das espias regressa, na segunda parte da sua saga. Tudo aquilo que Velvet Templeton pensava saber sobre a pior noite da sua vida era afinal mentira... agora, ela está de regresso a Londres, e vai ser ela a levar a vingança aos seus inimigos e confrontar aqueles que foram seus colegas na agência. E vai descobrir a verdade, ou morrer a tentar!

 

A dupla Brubaker e Epting vai desenvolvendo – perante os nossos olhos – uma personagem interessante, dura, segura de si, mas saudosa do passado, apesar das sombras que com ele vêm, e a tentar superar as marcas que o tempo foi deixando em si – e também nos outros.”
Pedro Cleto - As Leituras do Pedro

 

Velvet Templeton não é nenhuma Bond girl, nem é um Bond feminizado, é antes uma personagem complexa e impressionante, e os elementos textuais e visuais desta história combinam-se para criar algo de único. Velvet é uma série a não perder.”

ign.com

 

 

Velvet vol. 2: Vidas Secretas de Homens Mortos

Formato comic, capa dura, 128 pgs. a cores.

€9.99
ISBN 9788416510269

Argumento de Jason Aaron e arte de Jason Latour

(arte de Chris Brunner e argumento de Jason Latour no #12)

 

Chegou a semana do Homecoming, o fim das férias e o maior jogo do ano para a equipa do Condado de Craw, os Runnin' Rebs. Mas o Coach Euless Boss tem muito mais inimigos do que os que vai enfrentar no campo de jogo. O xerife cujo passado negro o continua a assombrar. O misterioso caçador sempre pronto a fazer a sua justiça rural muito peculiar. O estranho rapaz em coma. A maquiavélica mulher do Mayor. Os cães selvagens.

 

E há também Roberta Tubb, do Corpo de Fuzileiros dos Estados Unidos. A filha do homem que Euless Boss matou a sangue-frio. Todos estão a regressar a casa, como que atraídos por uma promessa de violência e vingança. Mas o Coach Boss não tem medo de sangrar. Nem de verter o sangue de outros, se isso for necessário para ganhar o jogo.

 

Seis histórias. Seis grandessíssimos cabrões. Uma série “frita à moda do Sul”.

 

“Se existe por aí um comic mais visceral e perturbador que este, não quero saber.” - Newsarama

 

Este volume inclui também o ensaio de Jason Latour sobre a célebre capa variante Death to the Flag, Long Live the South (Acerca da bandeira rebelde do sul...) e uma extensa galeria de capas alternativas e esboços.

 

Reúne os números 9-14 de Southern Bastards

 

Southern Bastards volume 3: Regressos

160 páginas, cor, capa dura.

€11.99
ISBN 9788416510320

Argumento de ROBERT KIRKMAN e arte de PAUL AZACETA

 

A nova série do criador de THE WALKING DEAD, que serviu de base à série de TV da FOX

 

Toda a vida, Kyle Barnes foi perseguido por influências demoníacas, que lhe assombram a sua vida e a de todos os que alguma vez amou. Quando finalmente consegue fazer a ligação entre uma estranha série de novos casos, e a terrível possessão da sua mãe, que lhe destruiu a infância, sente que está finalmente no caminho de desvendar o segredo dos seus temíveis dons sobrenaturais. Infelizmente, aquilo que ele vai descobrir poderá significar o fim do mundo tal como o conhecemos.

 

Robert Kirkman é um dos mais influentes criadores de comics actual, e um dos cinco partners da Image - o único que não é um dos fundadores. Kirkman é mundialmente famoso pela série The Walking Dead, que foi adaptada à TV pela Fox e se transformou num dos maiores êxitos mundiais. Kirkman iniciou a sua carreira com títulos auto-publicados, mas em 2003 a sua carreira mudou radicalmente, com o lançamento das séries que lhe granjearam fama e sucesso: a série de super-heróis Invincible, e The Walking Dead. A partir daí, trabalhou em inúmeros outros comics, incluindo séries para a Marvel, entre as quais podemos destacar Marvel Zombies ou Ultimate X-Men. Mas deixaria os trabalhos free-lance para outras editoras em 2008, quando foi aceite como partner da Image. Desde então tem-se dedicado à editora, e ao trabalho de produção televisiva das suas séries. É considerado como um dos grandes responsáveis daquilo que foi chamado “a Revolução Image”, o incrível período de criatividade pelo qual a editora tem passado e que a transformou numa das maiores editoras de BD do mundo, a terceira maior do mercado americano.

 

Paul Azaceta, o desenhador de Outcast, é um artista cujo estilo simples, directo e arrojado, já ilustrou séries como Demolidor, Punisher Noir, Homem-Aranha e outras. Foi também o co-criador de Graveyard of Empires, com Mark Sable, publicado pela Image. Outcast é o seu trabalho mais mediático e aclamado, onde o seu estilo, geralmente visto nas páginas de comics de acção muito dinâmicos, é posto ao serviço de uma narrativa pausada e inquietante: “Outcast é um comic mais difícil, é um grande desafio. É fácil tornar as coisas dinâmicas quando há murros e tiros. Mas nestas cenas mais calmas, é tudo uma questão de tom. Tenho de trabalhar com as poses das personagens, as expressões. Há uma página em que a única coisa que o Kyle faz é varrer a casa. Uma página inteira. É desse género de coisas que gosto: como tornar algo assim interessante?”

 

“Ao contrário do horror presente na outra grande série de Kirkman, The Walking Dead, em Outcast a ameaça é invisível, esconde-se por baixo da superfície da narrativa... as personagens existem no presente, mas vivem no passado, assombradas pelos terrores e provações das suas vidas passadas.”

James Charisma - Playboy

 

Reúne os #1 a #6 da série original de Outcast

 

OUTCAST volume 1

Álbum, formato comic, 152 pgs a cores, capa dura.

€11.99
ISBN 9788416510276

Argumento de ROBERT KIRKMAN e arte de PAUL AZACETA

 

Toda a vida, Kyle Barnes foi perseguido por influências demoníacas, e, para sobreviver e defender aqueles que ama, precisa de respostas. Kyle terá de realizar o mais arriscado e perigoso exorcismo que jamais tentou, envolvendo a sua irmã e a sua filha, no momento em que começa a entender o mistério e os segredos das forças demoníacas que o rodeiam... segredos que podem mudar o destino do mundo. Infelizmente, aquilo que ele vai descobrir poderá significar o fim do mundo tal como o conhecemos..

 

“Outra coisa que recomenda este comic é a sua arte negra mas cheia de energia. Em termos de estilo, o trabalho de Azaceta fica algures entre os de Sean Phillips e de Alex Maleev, e isso é um enorme elogio, porque significa que está na melhor das companhias.”

- boundingintocomics.com

 

Reúne os #13-18 da série original de Outcast

 

OUTCAST volume 3: Uma Pequena Luz

Álbum, formato comic, 128 pgs a cores, capa dura.

€11.99
ISBN 9788416510504

Argumento de ROBERT KIRKMAN e arte de PAUL AZACETA

Toda a vida, Kyle Barnes foi perseguido por influências demoníacas, que lhe assombram a sua vida e a de todos os que alguma vez amou. Quando finalmente consegue fazer a ligação entre uma estranha série de novos casos, e a terrível possessão da sua mãe, que lhe destruiu a infância, sente que está finalmente no caminho de desvendar o segredo dos seus temíveis dons sobrenaturais.

Infelizmente, aquilo que ele vai descobrir poderá significar o fim do mundo tal como o conhecemos..

 

Reúne os #7-12 da série original de Outcast

 

Podem ver no link a seguir o anúncio de TV criado pela G.Floy para a FOX Portugal:

 

www.youtube.com/watch?v=XcVadHQvd3U

 

OUTCAST volume 2: Uma Ruína sem Fim

Álbum, formato comic, 128 pgs a cores, capa dura.

€11.99
ISBN 9788416510382

Argumento de Cullen Bunn e arte de Tyler Crook, Carla Speed McNeil e Hannah Christenson

 

O Rapaz sem Pele tenta compreender os mistérios do seu passado, Emmy investiga uma casa assombrada, e umas serpentes maléficas infectaram as mentes dos habitantes do Holler. E só Bernice poderá opor-se a este novo mal - mas será que pedir ajuda à sombria e temível Lovey Belfont a vai colocar num perigo ainda maior?

 

Este volume reúne os números #9-12 de Harrow County, uma história de terror ao estilo southern gothic, criada pelo escritor Cullen Bunn e assombrosamente desenhada e pintada pelo artista Tyler Crook, e desta vez inclui duas histórias desenhadas por artistas convidadas, Hannah Christenson que ilustra um conto clássico de casa assombrada, mas com uma surpresa final importante para a nossa heroína, e Carla Speed McNeil que explora a natureza e passado do Rapaz sem Pele. E se juntarmos uma história de Bernice, a melhor amiga de Emmy, temos um álbum que faz uma pausa na saga central e que nos revela outros aspectos e segredos dos locais e personagens secundários de Harrow County.

 

“Os leitores vão ser expostos a um bizarro desfile de esqueletos fantasmagóricos em chamas, árvores grávidas e crianças sem pele, uma verdadeira bandeja de iguarias do folclore macabro à moda do Sul.”

Paste Magazine

 

Reúne os #9 a 12 de Harrow County.

 

Harrow County foi considerada:

 

Melhor Série em Continuação 2015

Melhor Escritor 2015

- Horror News Network

 

Melhor Série em Continuação 2015

Melhor Escritor 2015

- Ghastly Awards

 

Harrow County volume 3: A Encantadora de Serpentes

Álbum, 136 pgs a cores, capa dura. 

€11.00
ISBN 9788416510511

Argumento de Cullen Bunn e arte de Tyler Crook

 

Depois de desvendar a estranha e terrível história de Harrow County, bem como a sua bizarra ligação às suas gentes, Emmy forjou uma nova e profunda relação com as terras que a rodeiam e com as suas criaturas - mas enquanto Emmy procura aprofundar a sua relação com os seus vizinhos da vila, uma presença ao mesmo tempo familiar e sinistra reúne uma força negra com a qual irá desafiá-la...

 

Harrow County é, à vontade, o melhor comic de terror actual.”

BloodyDisgusting.com

 

“Fascinante, inquietante e assustador, e visualmente brilhante.”

– Kurt Busiek (Astro City, Marvels)

 

Este volume inclui também uma extensa galeria de esboços e estudos preliminares, anotada e comentada pelo artista, com uma ênfase no processo de criação das capas, e uma galeria de pinups desenhados por uma variedade de artistas de comics.

 

Reúne os #5 a 8 de Harrow County. Série prevista para um total de seis volumes.

 

Harrow County volume 2: Duas vezes Contado

Álbum, 120 pgs a cores, capa dura. PVP: €

ISBN: 978-84-16510-33-7

 

€9.99
ISBN 9788416510337

Argumento de BRIAN K. VAUGHAN e arte de FIONA STAPLES

 

SAGA narra a luta de uma jovem família para encontrar o seu lugar num universo vasto e hostil, e já foi descrito como um épico de ficção científica cruzado com fantasia, com romance e comédia à mistura, um encontro entre a Guerra dos Tronos e a Guerra das Estrelas ou Romeu e Julieta no espaço. Depois de um salto dramático no tempo, reunimo-nos com Hazel no momento em que ela inicia a maior aventura da sua vida: a escola! Enquanto isso, os seus pais terão de forjar uma aliança improvável com o Príncipe Robot IV, e A Vontade dá os seus primeiros passos no caminho da vingança.

 

“SAGA volume 6: narrativa pura, com uma história sobre campos de refugiados, vingança, compaixão, mortes horríveis e sexo intenso, tudo o que esperamos de um volume de Saga. Não há melhor nome para esta série do que SAGA!”

- Cory Doctorow, boingboing.net

 

Reúne os #31 a #36 da série original de SAGA

 

SAGA volume 6

Álbum, formato comic, 152 pgs a cores, capa dura.

€10.99
ISBN 9788416510290

Argumento de BRIAN K. VAUGHAN e arte de FIONA STAPLES

 

SAGA narra a luta de uma jovem família para encontrar o seu lugar num universo vasto e hostil, e já foi descrito como um encontro entre a Guerra dos Tronos e a Guerra das Estrelas ou Romeu e Julieta no espaço. O volume sete lança-nos em mais um capítulo da sua saga cósmica,“ A Guerra por Phang”, um dos eventos mais épicos de SAGA. Hazel está finalmente reunida com a sua família e viaja com ela para um cometa mergulhado na guerra que Coroa e Terravista travam desde sempre. Serão forjadas novas amizades e outras serão perdidas para sempre, neste volume cheio de acção sobre famílias, batalhas e refugiados.

 

SAGA já venceu doze Prémios Eisner - o galardão máximo da banda desenhada anglo-saxónica - entre os quais quatro prémios como Melhor Série em Continuação. Foi também premiado com o Hugo para Melhor História Gráfica - os Hugos distinguem a melhor ficção científica publicada em cada ano. Finalmente, a série e os seus autores foram distinguidos com uns incríveis dezassete Harveys, que premeiam os melhores comics independentes, incluindo Melhor Argumento, Melhor Artista, Melhores Cores, Melhor Nova Série, Melhor Série Limitada, e Melhor Single Issue (melhor número solto de uma série).

Reúne os #37 a #42 da série original de SAGA

 

SAGA volume 7

Álbum, formato comic, 152 pgs a cores, capa dura.

€11.99
ISBN 9788416510535

Tanto quanto se saiba, a linhagem dos Rath sempre esteve manchada pelo sangue e pelo homicídio. Mas Ira Rath, o mais impiedoso e frio assassino profissional que o Alabama já conheceu, acaba de aceitar uma missão que irá decidir o destino da sua família de uma vez por todas. E nada parece poder deter a eficiência desta máquina de matar. Nada, a não ser o cancro que acabaram de lhe diagnosticar...

Tudo começou por causa de umas ovelhas... e só vai acabar quando toda a gente estiver morta!

Com Men of Wrath, a dupla do argumentista JASON AARON e do desenhador RON GARNEY, dois dos mais talentosos criadores de comics actuais, deixa os super-heróis para enveredar por uma narrativa de acção e vingança, sobre uma família do sul dos Estados Unidos, cuja única herança é a violência. Aaron, que começou a ser conhecido por Scalped, a história que criou para a Vertigo,  trabalhou com Garney numa série de livros da Marvel, desde Get Mystique (uma história de Wolverine que teve grande sucesso) até Ultimate Captain America e Thor. O bom entendimento entre os dois levou a que o escritor escrevesse uma história para Garney ilustrar, e o resultado foi este MÁ RAÇA. Ron Garney tinha criado já uma imagem de sucesso como ilustrador de grandes sagas de acção e de super-heróis, e notabilizou-se particularmente pela sua fase como artista do Capitão América nos anos 90. Para Garney foi a hipótese de fazer um trabalho diferente daquele que tinha feito anteriormente, e de apresentar um estilo original, mais negro, e usando um traço mais forte e grosso (sendo da sua mão a arte-final na maioria dos números da mini-série).

€10.99
ISBN 9788416510108

O único objectivo de Chris Stavros, um soldado americano que combate na Segunda Guerra Mundial, é regressar são e salvo para tratar do seu filho, depois de saber que a sua mulher morreu. Mas o caos à sua volta vai atingir proporções sobrenaturais, quando guerreiros celestes emergem do passado e descem dos céus, e a unidade de Stavros recebe uma missão quase impossível: impedir um misterioso grupo de soldados alemães indestrutíveis e munidos da Espada de Deus de assaltarem as portas do Céu! Este grupo de soldados americanos, um “Esquadrão da Luz”, vai lançar-se numa cruzada sobrenatural que irá determinar o destino do mundo... uma bala e uma alma de cada vez!

€14.99
ISBN 9788416510030

Uma das séries que ajudou a redefinir os comics de super-heróis está disponível de novo, depois de mais de vinte anos.

“...o mais icónico e popular super-herói que os fãs nunca leram.”- IGN

MIRACLEMAN: EDIÇÃO INTEGRAL

Começando com as origens obscuras de um super-herói dos anos 50, o Escritor Original, com a ajuda de uma mão-cheia dos maiores artistas de comics de sempre, escreveu uma das mais tremendas sagas de super-heróis de sempre. Depois do seu primeiro confronto com o super-vilão que viria a ser a sua némesis, Miracleman irá partir em busca do segredo das suas origens, enquanto o Escritor original irá levar o arquétipo intemporal do super-herói até às suas últimas consequências e à sua visão tremenda de um futuro utópico. O resultado foi uma obra-prima da banda desenhada, a primeira grande história de super-heróis “realista”, que ajudou a redefinir todas as regras do género.

A G. Floy orgulha-se de apresentar aos leitores portugueses a primeira edição integral mundial de uma das obras-primas esquecidas da banda desenhada de super-heróis, e uma das mais influentes de sempre.

Miracleman foi o primeiro de uma série de obras “revisionistas” que puseram em questão todos os clichés e características das histórias de super-heróis. Foi só na sequência de Miracleman, que O Regresso do Cavaleiro das Trevas, Watchmen, ou histórias como Batman Ano Um ou Piada Mortal, escritas por autores inovadores como Frank Miller ou Alan Moore, estabeleceram o cânone deste revisionismo, que aplicava a psicologia real ao universo dos super-heróis, com resultados nem sempre agradáveis, que iam da violência excessiva, da subversão social e política à psicose e sociopatia. Mas até nisso Miracleman foi revolucionário, e abriu caminho a um novo entendimento do género super-heróico, com as suas raízes no mito e na lenda. De certo modo, Miracleman pode ser visto como uma exploração daquilo que pode acontecer num mundo povoado de super-heróis, se levarmos até às últimas consequências a sua existência. Onde é que tudo pode acabar? O que pode sair dali?

A primeira edição mundial de Miracleman: Integral, da fase do Escritor Original, que abre caminho para os posteriores volumes escritos por Neil Gaiman (a lançar pela G. Floy em 2017).

€25.00
ISBN 9788416510153

HARROW COUNTY volume Um: Assombrações sem Fim

Na pequena vila de Harrow County, no Sul dos Estados Unidos, a jovem Emmy sempre soube que a floresta à volta da sua casa estava cheia de fantasmas e monstros. Mas, na véspera do seu décimo oitavo aniversário, ela descobre que está profundamente ligada a essas criaturas - e à própria terra que pisa - de uma maneira que nunca poderia ter imaginado. Aos poucos, sentirá nascer dentro dela os estranhos poderes que a ligam ao passado de Harrow County... estará ela pronta para enfrentar todos os seus mistérios?

Considerada pelo lendário Mike Mignola como a melhor série do ano de 2015, Harrow County conta-nos a viagem iniciática de uma jovem rapariga numa terra imbuída de sobrenatural. Uma história terrível e onírica ao estilo “southern gothic”, criada pelo escritor Cullen Bunn e assombrosamente desenhada e pintada pelo artista Tyler Crook.

“Ao mesmo tempo incrivelmente sedutora e muito perturbadora, esta série é um sucesso brilhante”
Mike Mignola

€9.99
ISBN 9788416510207

Dos criadores de 'Capitão América: O Soldado de Inverno', uma das mais brilhantes séries de espionagem em banda desenhada.

Velvet Templeton é a assistente do Director da mais secreta Agência de sempre. Pelo menos oficialmente... porque quando o melhor espião do mundo é morto numa missão, ela vai ser mergulhada numa rede complexa de intriga, homicídios e segredos... e nenhum segredo é maior do que o que ela esconde no seu passado, que a vai obrigar a voltar ao activo.

Ed Brubaker é um dos mais aclamados argumentistas da actualidade, com histórias em todas as grandes editoras americanas, e Steve Epting é um dos grandes desenhadores de comics. A colaboração entre os dois começou quando Brubaker foi contratado pela Marvel para escrever a série do Capitão América. O resultado foi uma das fases mais aclamadas deste herói, que incluiu a história O Soldado do Inverno, que serviu de base ao segundo filme do Capitão América. Velvet é o resultado da reunião destes dois criadores, anos mais tarde, numa aventura de espionagem ambientada nos anos 70, em que descobrimos Velvet Templeton, a secretária executiva duma agência secreta de espionagem... que em tempos foi uma agente operacional, e que agora, na sua meia-idade, terá de voltar ao activo para resolver um caso complexo.

€9.99
ISBN 9788416510177

A aclamada série “frita à moda do Sul” regressa com o seu segundo volume, que vai iluminar a história negra e sórdida do condado de Craw e do seu mais famoso e temido residente, Euless Boss, o treinador de futebol do liceu local, que se tornou em senhor do crime. Numa terra onde só os sacanas é que se safam, o que foi preciso para ele se tornar no maior, pior e mais poderoso de todos os sacanas? Só o Coach Boss sabe. Mas talvez seja melhor não lhe perguntar...

Um regresso ao passado de um sacana de primeira ordem. Podem odiá-lo, podem sentir-se chocados com os seus crimes e com o final terrível do primeiro volume, mas, depois de lerem este volume, irão por fim entender o Coach Boss e as suas motivações!

€9.99
ISBN 9788416510184

Earl Tubb é um velho que está furioso e que arranjou um cacete bem grande. Euless Boss é treinador de futebol americano num liceu, e já não tem espaço para mais taças e prémios no seu armário, e menos espaço ainda debaixo das bancadas do estádio para continuar a enterrar corpos...

E estas são apenas duas das personagens que vão poder encontrar em Craw County, Alabama, terra do Boss BBQ, dos Runnin’ Rebs, os campeões estaduais, e de mais sacanas que alguma vez conseguiram imaginar. Uma série criminal frita à moda do Sul americano, por Jason Aaron (argumento) e Jason Latour (desenho). Earl Tubb regressou ao condado de Craw com uma ideia apenas: esvaziar a casa do seu velho tio Buhl e abandonar a pequena cidade do Alabama a que tinha jurado nunca mais voltar. Mas vai bastar uma simples altercação com alguns habitantes locais para transformar a sua estadia numa verdadeira descida ao inferno. Um inferno feito à medida de Euless Boss, o treinador de futebol da equipa local, e inimigo de sempre do falecido xerife Tubb, o pai de Earl. Southern Bastards é a mais recente criação de Jason AARON (argumentista de Scalped, Thor e Wolverine, entre outros) e do desenhador Jason LATOUR (Wolverine, Spider-Gwen).

Misturando ficção e memórias bem vivas dos autores, este livro mergulha no Sul dos Estados Unidos e revela todo o amor que eles têm pelas suas origens, bem como como o seu ódio pela maldade e estupidez humana, venham de onde vierem. O resultado é um thriller de que ninguém sairá incólume, tanto autores como leitores. Nomeado para vários Eisners, Southern Bastards venceu o Harvey para Melhor Nova Série.

€9.99
ISBN 9788416510061

Tony CHU, o detective cibopata com a habilidade de sentir impressões psíquicas de tudo o que come, foi raptado! Atacado de surpresa, puseram-no KO e levaram-no para um local remoto. Os seus raptores querem obrigá-lo a comer um conjunto de comidas específicas para descobrirem o que ele vê, e obterem pistas preciosas... E a sua filha, Olive, também foi raptada, e pelas mesmas razões. Dois raptores, dois prisioneiros, e dois resultados muito diferentes, nesta nova aventura de Tony Chu, detective canibal.

O quinto volume da série bestseller do New York Times, uma bizarra e divertida história sobre polícias, bandidos, cozinheiros, canibais e poderes paranormais. Imitadores de Elvis, esculturas de manteiga, raptos e membros decepados, tudo num só volume de banda desenhada!

“CHEW é uma daquelas série de comics que nos faz questionar porque raio a continuamos a ler sem conseguir parar...”
- comicvine

€9.99
ISBN 9788416510191

As coisas complicaram-se para Tony Chu, o detective cibopata com a habilidade de obter impressões psíquicas de tudo o que come. Estranhas letras extraterrestres surgiram nos céus da Terra. Há quem pense que chegaram os Tempos do Fim, e todos parecem ter deixado de se importar com as leis da F.D.A., que já foi a mais poderosa agência da autoridade do mundo, e agora começa a tornar-se irrelevante. O que vai acontecer ao seu melhor agente, Tony Chu?

Chegou o quarto volume da série bestseller do New York Times, em que esta bizarra, retorcida e divertida história sobre polícias, bandidos, cozinheiros, canibais e poderes paranormais, mundos extraterrestres e plantas que sabem a frango, envereda por uma direcção maluca e cósmica! E introduzimos mais em profundidade duas personagens:  Olive, a filha de Tony Chu... ninguém sabe se ela tem poderes psíquicos esquisitos ligados à comida, vinda da família de que vem... e ela odeia o pai... E o incrível Poyo, o galo mais feroz, poderoso e badass do planeta, a arma secreta das forças especiais americanas!

€9.99
ISBN 9788416510085

As coisas parecem estar a melhorar para Tony Chu, o agente federal cibopata com o poder de receber impressões psíquicas daquilo que come. Arranjou uma namorada. Tem um parceiro em que confia. E até se está a entender com o idiota do seu chefe. Mas o seu antigo e implacável parceiro continua à solta, a operar à margem da lei, apostado em cumprir as ameaças que fez a Tony. É só uma questão de tempo até às suas investigações colidirem, até ser derramado sangue e, inevitavelmente, serem comidos pedaços de corpos humanos!

Enfarda Brutos é o terceiro volume da divertida - e inexplicavelmente popular - série best-seller do New York Times, uma saga sobre polícias, bandidos, cozinheiros, canibais e poderes paranormais.

€9.99
ISBN 9788416510047

O detective cibopata Tony Chu - que consegue obter impressões psíquicas de tudo o que come - tem um novo caso em mãos. Uma fruta recém-descoberta, que depois de cozinhada fica a saber incrivelmente a frango, leva Chu a uma pequena ilha do Pacífico, uma ilha cheia de intrigas, segredos... e homicídio!

O regresso de uma das mais divertidas séries de banda desenhada de sempre, as aventuras do Detective Canibal Tony CHU, mas agora ainda mais intensas e enlouquecidas. CHU é o filho mutante do espírito Marvel dos anos 60 e das séries policiais modernas. É difícil imaginar que uma série cuja premissa é a de um detective que consegue ver na sua mente os pensamentos de tudo o que come, incluindo cadáveres, num mundo distópico em que o frango foi banido, possa alguma vez ser CHATA... mas o volume 2 carrega no acelerador e e faz explidor a série: temos cyborgs, temos vampiros e assassinos a soldo, temos uma fruta bizarra que parece um ananás e sabe a frango,  e a história segue em frente!

Sabor Internacional é o segundo volume da série bestseller do New York Times, um novo capítulo desta saga divertida e negra sobre polícias, bandidos, cozinheiros, canibais e poderes paranormais!

€9.99
ISBN 9788791630927

CHEW é a história de Tony Chu, um detective cibopata. E perguntam: o que é um cibopata? Pois bem, é alguém que consegue receber as últimas impressões psíquicas da vida de um ser vivo quando... o come. Um poder potencialmente muito útil para um detective resolver crimes, mas que requer que ele se torne num... canibal! Passado num mundo em que a carne de frango (e de aves em geral) foi proibida devido a uma epidemia catastrófica de gripe das aves e em que a Food and Drug Administration se tornou na mais poderosa força de autoridade do planeta, esta aventura policial e sobrenatural de humor negro levará os seus heróis a procurar desvendar uma imensa conspiração, enfrentar ameaças extraterrestres, navegar poderes cibopatas, saboescribas, cibolocutores, e muito mais. Uma divertida série que a MTV considerou em 2009 como a Melhor Nova Série do ano! CHEW venceu o prémio Eisner para Melhor Nova Série em 2010, e em 2011 o de Melhor Série em Continuação, reconhecendo a qualidade constante da série. Venceu também dois prémios Harvey em 2010 – como Melhor Nova Série, e como Melhor Novo Talento, para Rob Guillory.

€9.99
ISBN 9788791630873

SAGA narra a luta de uma jovem família para encontrar o seu lugar num universo vasto e hostil, e já foi descrito como um épico de ficção científica cruzado com fantasia, com romance e comédia à mistura, um encontro entre a Guerra dos Tronos e a Guerra das Estrelas ou Romeu e Julieta no espaço.

Várias histórias se cruzam neste volume: Gwendolyn e a Gata Mentirosa arriscam tudo para tentarem encontrar uma cura para A Vontade, enquanto Marko e o Príncipe Robot IV se tornam aliados improváveis na busca dos seus filhos desaparecidos, presos num mundo estranho por terríveis inimigos. Fantasia, ficção científica, sexo, política, traição, morte, amor verdadeiro e reality shows - todos se juntam como nunca antes neste épico subversivo e provocante do escritor Brian K. Vaughan e da artista Fiona Staples.

“SAGA volume 5: a prova de que se pode escrever grande ficção científica com extraterrestres malucos e política a sério.”
- Cory Doctorow, boingboing.net

€10.99
ISBN 9788416510214

Dois soldados de lados opostos de um conflito galáctico apaixonam-se, mas os combatentes dessa guerra não vão aceitar a afronta que esse amor representa à sua narrativa belicista. Os anos passaram, Hazel cresceu e já anda, mas os seus pais, Alana e Marko, terão de sobreviver não só aos muitos adversários que pretendem capturá-los ou eliminá-los, mas às dificuldades que sentem numa galáxia hostil, que tudo faz para os separar. No quarto volume de SAGA, reencontramos algumas das suas mais fascinantes personagens: Gwendolyn; A Marca, a irmã de A Vontade e uma das assassinas profissionais, hã... perdão, uma das freelancers da saga; a jovem Sophie, a ex-miúda escrava; e muitas outras personagens desta imensa história que tem granjeado a admiração e preferência dos leitores.

€10.99
ISBN 9788416510092

Dois soldados de lados opostos de um conflito galáctico apaixonam-se, mas os combatentes dessa guerra não vão aceitar a afronta que esse amor representa à sua narrativa belicista. Marko e Alana viajam para um mundo distante em busca do seu herói, o escritor que mudou as suas vidas, enquanto os seus perseguidores começam a aproximar-se... conseguirá Marko recuperar a sua coragem de antes, que lhe permitirá enfrentar os perigos duma galáxia hostil?

Fantasia e ficção-científica juntam-se como nunca antes neste épico subversivo e provocador, obra de dois dos mais aclamados nomes da banda desenhada actual, o escritor Brian K. Vaughan e a artista Fiona Staples.

€10.99
ISBN 9788416510023

Com o lançamento do segundo volume de SAGA, regressamos ao universo de ficção-científica e fantasia de Brian K. Vaughan, uma das séries de banda desenhada de maior sucesso comercial e crítico da actualidade, a que a Entertaiment Weekly chamou "o tipo de comic que só aparece quando se dá a um par de criadores superstars liberdade total para produzir o comic dos seus sonhos".

Marko e Alana continuam em fuga, com a sua filha bebé, Hazel, perseguidos pelas muitas facções de um vasto conflito interestelar. O seu crime? Ameaçar a "narrativa"  que é a única justificação para esta guerra que assola a galáxia. Hazel já sobreviveu a assassinos letais, Príncipes Robots, exércitos e monstros alienígenas, mas terá agora de enfrentar o seu maior desafio... os seus avós! Neste volume descobriremos mais sobre o romance entre Alana e Marko antes de Hazel nascer, bem como a história dos pais de Marko. Seguiremos também o percurso do assassino conhecido como A Vontade, e o seu encontro com... Gwendolyne, a ex-noiva de Marko! E quem é Oswald Heist? Fique a saber tudo em SAGA Volume 2.

SAGA foi lançado em Portugal em Novembro de 2014, durante o Festival da Amadora BD. Esteve em grande destaque no Comic-Con no Porto, em que a presença de Brian K. Vaughan foi muito notada e gerou as maiores filas de autógrafos de qualquer autor de BD neste festivaL "Quando comecei a escrever Y: The Last Man e a ir a convenções deste género, eram sempre homens a vir ter comigo. Agora, em Saga, diria que 60% dos leitores são mulheres. Na última década, o mundo dos comics tornou-se num meio igualitário e mais feminista. Bem mais do que o cinema e a televisão." Brian K. Vaughan

€10.99
ISBN 9788791630897

SAGA é a história de dois jovens soldados de lados opostos de um vasto conflito intergaláctico sem fim, que se apaixonam e arriscam tudo para protegerem a vida que criaram e que terá de crescer num universo hostil e perigoso. Alana e Marko querem apenas poder viver a sua vida em paz com a sua jovem filha Hazel — considerada uma abominação por todas as potências envolvidas na guerra — e, entre serem perseguidos por um príncipe robot com cabeça de TV, assassinos profissionais dos mais diversos planetas e serem assombrados pelos fantasmas de vítimas de batalhas passadas, a sua história irá mudar a galáxia.

SAGA tem sido descrito como muita coisa, um épico de ficção científica cruzada com fantasia, com romance e comédia à mistura, como um encontro entre a Guerra dos Tronos e a Guerra das Estrelas ou Romeu e Julieta no espaço. É também um dos comics independentes de maior sucesso dos últimos anos, e talvez uma das bandas desenhadas mais premiadas de todos os tempos, tendo ganhado um número sem precedentes de Prémios Eisner e Harvey para uma série independente (sete Eisners e 17 Harveys!). A sua mistura elegante de géneros, aliada a um sentido de crítica social mordaz e uma boa pitada de humor e sexo, complementada pela arte pormenorizada e elegante de Fiona Staples — que atinge um equilíbrio difícil entre o realismo das ilustrações e o lado abstracto das suas sombras, cores e cenários — tornou SAGA num dos fenómenos sem precedentes nos comics americanos, uma saga subversiva para adultos.

€10.99
ISBN 9788791630828

O volume final de uma das mais aclamadas séries da actualidade!

Nicholas Lash encontrou por fim Josephine, a mulher que lhe destruiu a vida, e lhe custou a perna e parte da sua sanidade mental. Mas, agora, ela quer que ele a ajude numa missão ainda mais perigosa, a sua última oportunidade de escapar a um destino terrível, e a que talvez nenhum deles sobreviva.

A conclusão de FATALE, a saga de horror cósmico, cultos sexuais e crime noir, e de uma Mulher Fatal imortal em fuga há séculos... o quinto e último volume da obra-prima de Ed Brubaker e Sean Phillips.

€10.99
ISBN 9788416510160

Sexo, drogas, rock ‘n’ roll e assassínios rituais juntam-se no mais estranho e mais excitante dos volumes da série até à data! Nicholas Lash perdeu tudo quando conheceu Josephine, e agora, o estranho rasto de segredos que ela lhe deixou leva-o a descobrir a história de uma mulher misteriosa que não se lembra do seu passado, e que irrompe pelas vidas de uma banda grunge na cidade de Seattle dos anos 90. Será ela a nova musa deles, destinada a lançá-los para a fama? Ou será algo muito pior, quando descobrem que um assassino em série a persegue?

O penúltimo volume da saga escrita por Ed Brubaker e desenhada por Sean Phillips abre as portas para as revelações finais de uma das mais intrigantes séries de sempre, onde romance policial noir e terror Lovecraftiano se unem.

€9.99
ISBN 9788416510078

A mulher mais Fatal dos últimos cem anos regressa, na terceira parte desta saga de terror policial que vai seguindo os meandros mais escuros da história secreta da América, misturando thriller e terror sobrenatural. Dos dias mais negros da Grande Depressão, à Idade Média e ao Velho Oeste, quatro contos de terror em volta do mito e mistério da femme fatale irão revelar alguns dos segredos que nem a nossa heroína conhece, e preparar o palco para o grande final de FATALE...

Fatale saiu nos EUA sob a forma de uma série de 24 números regulares. Cada volume recolhe 5 números, excepto o terceiro, que apenas inclui estes quatro capítulos, mais ou menos auto-conclusivos, que vão contar momentos diferentes do mito da mulher fatal que é a protagonista desta brilhante saga.

Cada um destes arcos de história decorre numa era diferente, para além de continuar a saga de Nicholas Lash na nossa época.

€9.99
ISBN 9788416510016

A mulher mais Fatal dos últimos cem anos regressa, na segunda parte desta saga de terror policial que vai seguindo os meandros mais escuros da história secreta da América, misturando thriller e terror sobrenatural.

Em 1970, em Los Angeles, Josephine não consegue escapar às forças de Hollywood, dos cultos satânicos, de sinistros filmes de 16mm e dos perversos milionários que os tentam adquirir... Quando um actor e a sua amiga ferida se cruzam com ela, vamos assistir a uma explosão de acção que ecoará até aos nossos tempos, em que Nicholas Lash continua obcecado por encontrar a imortal Josephine e descobrir os seus segredos... qualquer que seja o preço que tenha de pagar por isso.

€9.99
ISBN 97887916309109788791630910

Terror e policial negro colidem em Fatale: A Morte Persegue-me, uma das mais aclamadas séries de banda desenhada actuais. Nos nossos dias, um homem conhece uma mulher misteriosa por quem fica imediatamente obcecado, mas nos anos 50, essa mesma mulher destrói as vidas de todos os que se cruzam com ela para conseguir o seu intuito. Qual o seu segredo? Que horrores se escondem no seu passado?

A dupla Ed Brubaker e Sean Phillips tem sido responsável por alguns dos maiores sucessos críticos dos comics americanos, desde Sleeper, um thriller que cruza espionagem com super-heróis, até aos seus mais recentes títulos na Image, Criminal, Incognito e Fatale. Nomeada para cinco Eisners (incluindo Melhor Série Nova, Melhor Argumento, e Melhor Desenho), a série ganhou também o Eisner para as Melhores Cores, pelo trabalho de Dave Stewart.

€8.99
ISBN 9788791630859