Argumento de JEFF LEMIRE e arte de ANDREA SORRENTINO

 

A saga vencedora do PRÉMIO EISNER 2019  para MELHOR NOVA SÉRIE continua neste segundo volume!

 

O mistério vai-se adensando no segundo volume da série do escritor Jeff Lemire (Descender, Velho Logan), autor best-seller do New York Times e vencedor de múltiplos prémios Eisner, e do artista Andrea Sorrentino.

 

Enquanto Norton Sinclair, o jovem perturbado e reclusivo que saiu há pouco do hospício, vai mergulhando cada vez mais fundo na sua busca pelo segredo do Celeiro Negro, o padre Fred, um sacerdote Católico cuja fé está cada vez mais abalada, descobre o que se esconde por trás dum conjunto de homicídios macabros. Gideon Falls assemelha-se a uma colisão frontal entre a atmosfera surreal e inquietante de Twin Peaks e o terror puro de The Haunting of Hill House, criando uma série verdadeiramente viciante. Mistério rural e terror urbano colidem nesta reflexão profunda sobre a obsessão, a doença mental e a fé.

 

JEFF LEMIRE é um autor best-seller do New York Times, com uma carreira como escritor e artista de romances gráficos de sucesso. Venceu em 2008 e 2013 o Shuster Award for Best Canadian Cartoonist, e venceu por duas vezes o prémio Eisner para Melhor Nova Série, em 2017 com Black Hammer, e em 2019 com este Gideon Falls. Uma das suas mais recentes obras foi o romance gráfico Roughneck, já editado pela G. Floy no nosso país e que a Publishers Weekly descreveu como um livro “poderoso”.

 

ANDREA SORRENTINO é um autor italiano com uma longa carreira na DC Comics e na Marvel. Foi nas páginas da revista Green Arrow que colaborou pela primeira vez com Lemire, com grande sucesso. Os dois voltariam a reunir-se nas páginas de Old Man Logan, já depois de Sorrentino ter assinado em exclusivo pela Marvel, uma colaboração que abriria caminho para a criação de Gideon Falls, na qual se concentra desde 2018.

 

A arte de Sorrentino é uma das razões para os fãs terem aderido entusiasticamente a esta história de terror, já que contribui de maneira decisiva e inovadora para tornar esta banda desenhada na obra de arte que é, e para criar a atmosfera visual que serve perfeitamente a narrativa. Por vezes as páginas seguem uma ordem clássica, com diálogos colocados estrategicamente para servir um fluir específico das conversas, e com fundos repletos de pormenores que contam parte da história em segundo plano, atraindo a atenção do leitor. Noutras ocasiões, as páginas contorcem-se de maneira surreal e quase tridimensional, e a sua imagética bizarra, geométrica e não clássica transmite de modo total os momentos mais terríveis da história. “Gideon Falls é certamente um dos comics que hoje em dia expande os limites daquilo que é possível fazer graficamente na banda desenhada, e mais que isso, daquilo que só se pode contar em banda desenhada!” (ComicBookWire)

 

“Um pesadelo delicioso.”

WIRED

 

Melhor romance gráfico de 2018, Forbes Magazine

Seleccionado como um dos Melhores Livros de 2018 pela revista Wired

Prémio Eisner para Melhor Nova Série, 2019

 

Reúne os números #7-11 da série Gideon Falls.

Formato deluxe (19 x 28), capa dura, 136 pgs. a cores.

€14.00
ISBN 9788365938817

Argumento de BRIAN MICHAEL BENDIS e arte de MICHAEL GAYDOS

 

O final da nova série da personagem que inspirou as séries da Netflix, pelos criadores originais!

 

A única coisa que é pior do que ser perseguida pela verdadeira figural do Mal que o Homem-Púrpura representa, é ser perseguida por essa figura maléfica quando se tem uma bebé pequena. O maior inimigo de Jessica Jones, o vilão que a definiu e que assombra a sua mente e o seu passado, regressa para acertar contas com ela. Será que Jessica consegue finalmente encerrar este capítulo da sua carreira? Os criadores originais de Jessica Jones, Brian Michael Bendis e Michael Gaydos, despedem-se da sua personagem, numa história que é a conclusão de anos de aventuras da mais conhecida detective privada do universo Marvel.

 

“Um arco de história de gelar os ossos!”

Adventures in Poor Taste

 

Brian Michael Bendis, um dos mais conhecidos argumentistas de comics nos EUA, regressou em 2016 à personagem que tinha criado há tantos atrás para a linha Marvel MAX, juntando-se de novo ao artista original da série, Michael Gaydos, para contar mais uma mão-cheia de histórias da célebre detective privada, Jessica Jones. E, quase vinte anos depois da sua estreia (que ocorreu em 2001 na revista Alias, que marcou um momento importante no desenvolvimento dos comics mais adultos da Marvel) os seus autores despediram-se da sua personagem com uma nova série de 18 números, antes de Brian Michael Bendis partir da Marvel para a DC. Nesses anos todos, ela passou por três séries (Alias, The Pulse, Jessica Jones), que a G. Floy editou na sua totalidade, e atingiu a fama mundial com a sua própria série de TV. Deixamos a última palavra a Bendis:

 

“...A televisão fez dela uma referência da cultura pop. É de loucos, certo? Havia alguma coisa neste material que gritasse, “Adorem-me! Façam de mim uma estrela popular”? Pois, também ainda não consegui perceber o que se passou. (...) Sinto-me imensamente orgulhoso da Jessica Jones. Não do MEU trabalho, mas do esforço de colaboração em volta da personagem. O trabalho dos meus editores e colegas, do trabalho da Melissa Rosenberg e dos argumentistas da série de TV da Jessica Jones. Até mesmo das pessoas por detrás do excelente e inventivo merchandise a ela associado, algo que até hoje me deixa embasbacado. E, por último, agradeço ao Joe Quesada. A Jessica existe porque o Joe me pediu um comic policial à maneira da Marvel. Ponto final. Sem o Joe, não haveria Jessica...”

(do posfácio ao volume final de Jessica Jones escrito por Bendis)

 

Volumes disponíveis das aventuras de Jessica Jones a solo:

Jessica Jones: Alias vol. 1

Jessica Jones: Alias vol. 2

Jessica Jones: Alias vol. 3

Jessica Jones: Alias vol. 4

Jessica Jones: Pulsar

Jessica Jones vol. 1: Sem Limites

Jessica Jones vol. 2: Os Segredos de Maria Hill

 

JESSICA JONES vol. 3: O REGRESSO DO HOMEM-PÚRPURA

Brian Michael Bendis e Michael Gaydos

Inclui os números 13-18 da série Jessica Jones (2016).

Álbum, formato comic, 136 pgs a cores, capa dura. PVP: 14€

€14.00
ISBN 9788365938794

€0.00
ISBN O_MAR_DE_ARAL

€0.00
ISBN Filhos_do_Rato

Histórias de Filipe Andrade, Quico Nogueira, Pedro Ribeiro Ferreira e Nuno Rodrigues, Dileydi Florez, João Tércio, Ricardo Cabral, e Nuno Saraiva.

 

Prefácios de Valter Hugo Mãe e André Oliveira.

 

Uma narrativa é sempre uma viagem, do passado ou presente para o futuro, do mundo limitado para um mundo sem limites, do criador e narrador para o leitor, do dizível para o indizível, do visível para o invisível, ou vice-versa... Sete histórias, que são outras tantas viagens sequenciais para destinos incertos ou certeiros.

 

“De certo modo, a tradução do mundo que a banda desenhada faz é uma redução à sua essência, como se prescindisse do que se revela desnecessário e se ativesse ao que importa a cada forma e cada situação. Mas a banda desenhada não lida apenas com a versão estrutural das formas, ela escolhe também, para a narrativa das situações, instantes essenciais. (...) O desenho é mais do que a representação de formas e gestos, é aproximação ao invisível, indizível, impossível. Como em qualquer arte, ele tem ansiedade pelo sem limite.

É urgente haver mais. ”

- do prefácio de Valter Hugo Mãe

 

Depois do sucesso de CIDADES, (TLS Series vol. 1), já esgotado, e de SILÊNCIO (TLS Series vol. 2), o terceiro volume da colecção de antologias de histórias curtas pelos membros do The Lisbon Studio reúne mais uma vez alguma da melhor banda desenhada que se faz no nosso país pelos membros de um colectivo que já se tornou lendário.

 

Uma co-edição G.Floy e ComicHeart.

 

VIAGENS: The Lisbon Studio Series, vol. 3

Formato 17 x 24, capa dura, 128 pgs.

(16 a cores, 112 a p/b).

€12.00
ISBN 9788416510696

Argumento de FILIPE FARIA e arte de MANUEL MORGADO

 

Um Dragomante e um dragão são guerreiro e cão de guerra, aliados e amigos inseparáveis.

Mas uma Dragomante pode ser cobiçada por vários dragões,  que ela, em certas circunstâncias, pode a todos domar...

 

No reino de Armitaunin, Nereila, uma jovem Dragomante, conclui por fim o seu árduo treino, juntamente com Ékión, o seu Escudeiro, que deverá protegê-la de qualquer perigo.. e de si mesma. Porque os Dragomantes, que defendem a humanidade da ameaça dos dragões, podem representar um perigo maior ainda que estes, se neles for ateado o fogo que lhes arde nas veias: o fogo de dragão. No caso de Nereila - a primeira mulher Dragomante em séculos - as consequências podem ser mais drásticas ainda, quando os pecados do seu pai regressam para a atormentar. E Ékión, o seu Escudeiro, não sabe se está à altura da tarefa - ou mesmo se deseja fazê-lo. E, se o fogo de dragão for ateado em Nereila, Armitaunin e o mundo inteiro poderão arder.

 

Dragomante: Fogo de Dragão é um épico de fantasia heróica, por uma dupla de autores portugueses para quem a fantasia se tornou quase num modo de vida.

 

“Tal como na nossa primeira colaboração, Talismã, o Manuel Morgado pregou-me novamente a ‘partida’ de me entregar uma história desenhada e pedir-me que eu com ela fizesse... bem, uma história. Os desenhos seguiam um fio condutor na cabeça dele, mas o argumento não chegara a cristalizar, e havia coisas que lhe faziam sentido na página e nos painéis mudos, mas nem tanto na narrativa. (...) ...ao examinar o que ele já tinha desenhado (cerca de 95% daquilo que viria a ser o álbum), em busca de algo em que pudesse pegar para construir uma narrativa que fizesse jus aos desenhos, dei-me de conta de um acaso peculiar: os dragões na história nunca eram vistos a expelir fogo. E o resto é, literalmente, história...”

Filipe Faria

 

Apresentação vídeo do livro: https://youtu.be/YEwpGR4oeYY

 

Dragomante está também disponível em versão inglesa.

 

Dragomante é um lançamento em parceria com a Comic Heart.

 

DRAGOMANTE:  Fogo de Dragão

Formato álbum (21 x 27), capa dura, 56 pgs. a cores.

€13.00
ISBN 9788416510610

de Ricardo Venâncio

 

HANURAM o Dourado... HANURAM, o Desgraçado!

 

Longe estão os teus dias de glória. Longe estão os dias em que me honravas com metal e morte. Como te sentes sabendo que o mundo te persegue? Que não importa o quanto corras, onde te escondas, não escaparás à minha Fúria?

 

Os deuses decidiram perseguir Hanuram e fazer dele um exemplo. Mas se há uma coisa que Hanuram não tem, é humildade. Estas são as histórias das suas batalhas.

 

Ricardo Venâncio é um ilustrador de Lisboa, que ao longo de 18 anos de trabalho profissional trabalhou em animação, ilustração editorial, concept design, storyboard, para publicidade e banda desenhada. Num dos seus primeiros álbuns a solo como autor completo, Ricardo Venâncio juntou algumas histórias curtas que já tinha criado ao longo de vários anos, com páginas criadas para este livro, num álbum que serve de introdução ao seu universo de fantasia heróica. Com um dinamismo invulgar no seu desenho e composição, e com um toque de humor e auto-crítica do género da fantasia e dos seus clichés, apresenta-nos o seu protagonista, Hanuram, amaldiçoado pelos deuses, preso na sua armadura dourada e condenado a vaguear pelo mundo inóspito e hostil que é o dele.

 

Ricardo Venâncio coloca todas as suas peças numa espécie de in media res, com Hanuram “a caminho”. Não sabemos de onde parte nem o que pretende alcançar, mas há algo na sua movimentação que o coloca numa rota de colisão com os grandes deuses deste mundo. A Fúria é assim um início auspicioso e perigoso para a personagem...”

Pedro Vieira de Moura - Lerbd.blogspot.pt

 

Hanuram: A Fúria está também disponível em versão inglesa, Hanuram: The Fury.

 

Uma co-edição ComicHeart / G. Floy

 

Formato Comic Deluxe (18,5 x 28), 48 páginas a cores, capa dura.

(versão inglesa:  978-84-16510-37-5)

€11.99
ISBN 9788416510368

Histórias de Joana Afonso, João Tércio , Dileydi Florez, Gonçalo Duarte, Filipe Andrade, Marta Teives e Pedro Vieira de Moura, e Ricardo Cabral. Capa de Filipe Andrade. Inclui prefácios de Jorge Coelho, fundador do The Lisbon Studio, e de Filipe Homem Fonseca

 

CIDADES é o primeiro volume de uma colecção de antologias de histórias curtas pelos membros do The Lisbon Studio: sete histórias, oito autores e dois prefácios marcam o início desta série, num volume da melhor banda desenhada que se faz no nosso país!

 

...Todas estas cidades, reais e imaginárias, são tão verdadeiras como as feitas de metal e betão. Existem no espaço entre os autores e os leitores, são histórias que vivem nesses entretantos...”

- do prefácio de Filipe Homem Fonseca

 

O The Lisbon Studio é um colectivo de ilustradores, designers e autores de BD, que conta com mais de uma década de existência, e que partilham um espaço com vista para o Tejo, em Santa Apolónia. Originalmente fundado por um pequeno grupo que incluía Jorge Coelho, Rui Gamito, Frederico Penteado e outros, foi-se expandido ao longo dos anos para juntar os maiores nomes da banda desenhada naquela que é, de facto, a casa da BD em Portugal. Autores que trabalham para a Marvel, autores que representam alguns dos maiores best-sellers da BD portuguesa, autores que representam estilos e modos de criação muito variados, incluindo autores que trabalham em design, ilustração, web-design, e mais. No The Lisbon Studio - apesar da constituição dos membros do TLS se ter alterado ao longo dos anos - não só se sente a herança dos seus fundadores, como a marca deixada por todos os que por aqui passaram.

 

 

CIDADES: The Lisbon Studio Series, vol. 1

Uma co-edição G.Floy e ComicHeart

Formato 17 x 24, capa dura, 120 pgs. (16 a cores, 104 a p/b).

€11.99
ISBN 9788416510313

São todas as bandas desenhadas silenciosas? Que sons e músicas escutas, quando viras as páginas? Que timbres tem o silêncio no mundo? Quando calar revela mais que dizer?

 

“No princípio não era o verbo... ...A grande e inabalável ausência de ruído, podemos supôr, é a total ausência de percepção, o desmanchar da máquina dos sentidos, a morte. Assim, onde o silêncio está, nós não estamos... ...Para nós, aqui na Terra, há o silêncio do medo e o silêncio da paz. Para cada um, o silêncio da sua sorte.”

- do prefácio de JP Simões

 

Com histórias de Darsy Fernandes, Bárbara Lopes, Nuno Rodrigues e Filipe Duarte Pina, Marta Teives e Pedro Vieira de Moura, Paula Bivar de Sousa, Pedro Ribeiro Ferreira, Jorge Coelho e André Oliveira e Ricardo Cabral, capa de Jorge Coelho, prefácios de JP Simões e de Ricardo Venâncio.

 

SILÊNCIO: The Lisbon Studio Series, vol. 2

Uma co-edição G.Floy e ComicHeart.

Formato 17 x 24, capa dura, 144 pgs. (16 a cores, 128 a p/b).

€11.99
ISBN 9788416510474