CRIMINAL LIVRO TRÊS
  • Pág.1
  • Pág.2
  • Pág.3
  • Pág.4
  • Pág.5
  • Pág.6
  • Pág.7
  • Pág.8
  • Pág.9
  • Pág.10
  • Pág.11
  • Pág.12
  • Pág.13
  • Pág.14
  • Pág.15
  • CRIMINAL LIVRO TRÊS

CRIMINAL LIVRO TRÊS

€28.00
ISBN : 9788365938947

Argumento de ED BRUBAKER e arte de SEAN PHILLIPS

 

Mesmo que não escolhamos ser maus voluntariamente, não deixamos por isso de ser responsáveis... Criminal regressa no seu terceiro volume, com mais duas histórias que tratam do eterno regresso da violência e da queda, numa espiral negra sem fim e da qual não há fuga possível!

 

Em Os Pecadores, reencontramos Tracy Lawless, o veterano da guerra transformado em assassino a soldo da máfia. Encarregado de investigar uma série de misteriosos homicídios que atingiram mafiosos leais ao seu chefe, Lawless vai ver o seu inusitado código de honra meter-se no caminho da resolução do mistério, numa história com o final trágico à altura daquilo que está em jogo. Em O Último dos Inocentes, Riley Richards, que sempre teve tudo o que queria - a miúda mais sexy do liceu, os amigos e o dinheiro - é confrontado com a solidão da sua vida na cidade, e a incapacidade de esquecer a vida pacata que teve em Brookview na infância. Será por isso que decidiu assassinar a sua mulher?

 

Criminal é uma das séries mais aclamadas da banda desenhada actual, uma meditação profunda sobre os clichés do policial e do noir, que se quer no entanto realista e credível, e é a obra maior de uma das maiores duplas de criadores de comics de sempre, Ed Brubaker (The Fade Out, Capitão América: O Soldado do Inverno) e Sean Phillips (The Fade Out, Marvel Zombies).

 

“Imerso nos pormenores daquilo que faz um grande comic, mas sem nunca perder o ambiente noir da série, este é um livro que está definitivamente na nossa lista de bandas desenhadas a não perder.”

MTV

 

“...A nostalgia é frequentemente uma motivação nos policiais, mas é raro ir tão longe como nesta história. A infância de Riley em Brookview é uma imagem dos Bons Velhos Tempos do Antigamente. Mas a Brookview moderna é tóxica, e voltar lá não ajuda Riley a escapar às realidades da grande cidade, e ele passa a maioria do tempo das suas visitas a relembrar coisas. Encontra antigos amigos, espantado com o quanto eles mudaram. E Sean Phillips cria um estilo específico para os flashbacks da adolescência de Riley, que resulta num visual que é uma espécie de Archie misturado com John Romita. Mas em vez das histórias certinhas e sem problemas que esse estilo limpo de desenho deixaria adivinhar, Riley e os seus amigos teenagers drogam-se, embebedam-se, têm sexo e armam confusão. Um pouco como se as personagens de Archie não tivessem ficado fixas numa espécie de status quo idealizado... Eu leio imensos policiais, e estou habituado à vingança, ambição desmesurada, desejo irresistível, como motivos para o crime. Mas a maneira como Brubaker e Phillips pintam a nostalgia como pano de fundo do crime desta história é incrivelmente poderosa, e quase insuportável, na sua revelação daquela distância entre aquilo que somos e aquilo que queríamos ter sido, ou da sensação terrível que sentimos no estômago quando finalmente o peso esmagador da vida real cai sobre nós... O Último dos Inocentes é possivelmente o melhor arco de história de sempre de Criminal...”

- David Brothers, ComicsAlliance

 

Inclui material originalmente publicado sob a forma de revista como Criminal (vol. 2) #1-7, os arcos de história THE DEAD AND THE DYING e BAD NIGHT.

 

Formato Comic Deluxe (19x28), 224 páginas a cores, capa dura.